SC expande parque tecnológico e fortalece ecossistema de inovação na região Sul

0
103

O emergente ecossistema de inovação em Santa Catarina ganha um reforço nos próximos dias com a expansão do parque tecnológico da maior cidade do estado: inaugurado há exatos dois anos, o Ágora Tech Park representou um marco para o setor de tecnologia da industrial Joinville ao concentrar empresas, entidades e iniciativas de desenvolvimento de startups. 

No dia 28.03, quando completa dois anos de atividade, o parque tecnológico inaugura dois prédios: um deles, o Ágora MOB, terá como operação-âncora um cluster de saúde, com uma smart clinic oftalmológica, uma farmácia-conceito (com utilização de novas tecnologias e serviços de entrega e compra de medicamentos) e espaço para incubação de startups. 

O espaço vai sediar também empresas de tecnologia e de outros segmentos com um objetivo em comum: usufruir do ambiente de inovação e conexão com startups, mentores e investidores para desenvolver projetos de open innovation e inteligência estratégica, além de expansão comercial. Antes mesmo da inauguração, o segundo prédio já tinha uma taxa de ocupação de 65% – a expectativa é concluir a ocupação ainda em 2021, apesar da pandemia.  

O terceiro prédio, Ágora DAT, é um datacenter de última geração, com certificação TIER III, com investimento superior a R$ 20 milhões, feito pela Armazém Datacenter, empresa de Brusque (SC) que conta com mais de mil clientes no país. A empresa buscava um local para expandir as operações no Sul do país e escolheu o parque tecnológico pela conexão com o ambiente de inovação.  

A localização do Ágora Tech Park é estratégica: está sediado no Perini Business Park, parque multissetorial com 250 empresas de 13 países, que faturam anualmente mais de R$ 5,2 bilhões e circulação diária de quase 10 mil pessoas (pré-pandemia). Ao lado do Ágora, há o campus local da Universidade Federal de Santa Catarina, com mais de mil e quinhentos alunos de cursos de Exatas, como Engenharias, Computação e Sistemas de Informação. 

"Um parque tecnológico precisa da tríplice hélice – iniciativa privada, academia e poder público – para se desenvolver. E temos tudo neste ambiente", ressalta Marcelo Hack, CEO do Perini Business Park.  

No primeiro prédio do Ágora, estão algumas das principais entidades do estado, como o Sebrae/SC, a Federação das Indústrias (Fiesc) e a Associação Catarinense de Tecnologia (Acate), que mantém um laboratório de inovação aberta no qual grandes empresas (WEG, ArcelorMittal, Whirlpool, Schulz, entre outras) se conectam com startups. A Fiesc, por sua vez, escolheu o Ágora para sediar o FaberUp, um programa de conexão entre empresas, desenvolvimento e capacitação com objetivo de ampliar a competitividade e a inovação da indústria local. 

Segundo o estudo Acate Tech Report, o setor de TI da região representa 15% do faturamento total do estado (R$ 2,6 bilhões/ano) – e Joinville é uma das 10 cidades do país com maior concentração de empresas por habitante.

Enquanto a capital Florianópolis se consolidou nos últimos anos como um celeiro de startups – o que mudou sua vocação econômica, superando o turismo – Joinville passou a agregar inovação e tecnologia a seu histórico de "berço industrial" e maior PIB do estado. "Não estamos começando do zero. Joinville é um dos maiores polos industriais do país e agora acoplamos todo esse histórico à Nova Economia e às startups, ajudando empresas tradicionais a se reinventar no mundo digital. Em poucos anos, ajudamos a mudar o mindset corporativo na região", explica Jean Vogel, diretor executivo do Ágora.

O Ágora sedia também a Associação Brasileira de Internet Industrial (ABII), que reúne empresas líderes no desenvolvimento da indústria 4.0 e da IIoT (internet industrial das coisas) no país. "Joinville é referência nesse setor e nós precisávamos estar bem posicionados para apresentar ao mercado de tecnologia o potencial dessas aplicações, que não se limitam à manufatura. Estar em um hub como esse potencializa nossas conexões e as oportunidades de projetos", comenta José Rizzo Hahn, presidente da ABII e fundador da Pollux, empresa instalada no Perini Business Park e que foi recentemente adquirida pela Accenture, consultoria líder global de mercado.

Um dos primeiros projetos do parque tecnológico é o City Lab, um laboratório a céu aberto e em ambiente controlado, com gestão privada, que permite a empresas fazerem testes de novas tecnologias. "Não estamos isolados em um escritório, mas praticamente em uma cidade, com espaço para testar projetos pilotos em áreas que a Internet Industrial também atua, como Saúde e de Cidades Inteligentes. Aqui podemos testar na prática, e em conjunto com startups, tecnologias como semáforos inteligentes, robótica, IoT para saúde, entre outras possibilidades" resume Rizzo, da ABII.   

Ágora Tech Park em números:

·         14 mil m2 de área construída

·         600 pessoas trabalhando (com novas operações – atualmente, 250 pessoas)

·         Mob: 65% de ocupação antes da inauguração / Hub: 100% ocupado;

·         Masterplan prevê outros 6 prédios ao longo dos próximos 8 anos;

 

Entidades do ecossistema presentes: 

·         Associação Catarinense de Tecnologia / programa de inovação aberta LinkLab e apoio à incubadora

·         Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC) / projeto FaberUp  

·         Sebrae/SC 

·         Associação Brasileira de Internet Industrial (ABII)

·         Communitech 

·         Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (ABIMAQ)

·         Associação Brasileira da Indústria de Ferramentais (ABINFER)

 

  • Infraestrutura e programas de apoio e formação de novos empreendedores
  • Coworking Agora.Share
  • Projeto NaSCer/Fapesc – Joinville
  • Unidade do LinkLab Acate
  • Incubadora Softville Ágora (parte da rede Miditec)
  • Unidade do Programa de Capacitação StartupSC (turma Joinville)

Deixe seu comentário