Gastos com TI devem crescer 2,1% em todo o mundo neste ano, aponta estudo

0
0

Os gastos com tecnologia da informação (TI) em todo o mundo devem crescer 2,1% neste ano, para US$ 3,7 trilhões, na comparação com 2013, de acordo com projeção do Gartner, após ter revisado em um ponto percentual para baixo a estimativa feita no início deste ano. O reexame da previsão, segundo a consultoria, foi motivado em parte pela falta de diferenciação entre os produtos, o que tem aumentado a concorrência e derrubado os preços. Em abril, a empresa projetava um crescimento de 3,2%, com o mercado global movimentando US$ 3,8 trilhões no ano.

O crescimento da computação em nuvem e dos serviços hospedados, diz o Gartner, sinaliza um ponto de inflexão para os CIOs, que terão de ter, a partir de agora, uma visão mais abrangente da empresa, mudando seu papel de gestor de data center para o de coordenador de redes distribuídas. "As coisas estão começando a se tornar commodity de maneira mais rápida do que o esperado", disse John Lovelock, analista do Gartner, ao site Digits. "Dispositivos como o iPhone, da Apple, que levaram à inovação tecnológica nos últimos cinco anos não têm, hoje, nenhuma diferenciação real, em forma ou características, e os concorrentes estão brigando muito em preço", acrescentou.

De acordo com a consultoria, o mercado de dispositivos, que inclui PCs, telefones celulares, tablets, impressoras e os chamados ultramobiles, equipamentos menores com elevado poder computacional, deverá crescer 1,2%, para US$ 685 bilhões neste ano, ante uma estimativa anterior de US$ 689 bilhões.

A guerra de preços já começa a ocorrer também entre os fornecedores de serviços em nuvem e de software como serviços (SaaS). O Gartner observa que os gastos com terceirização de TI estão crescendo mais lentamente do que o esperado e a concorrência entre alguns dos maiores fornecedores de nuvem estão levando a uma redução drástica nos preços. Segundo a consultoria, os gastos com serviços de TI devem saltar 3,8%, para US$ 967 bilhões neste ano, ante um crescimento zero no ano passado e de 4,6% no início deste ano. Para o analista do Gartner, as ofertas de nuvem e hospedagem oferecem maior capacidade de escala e são áreas-chave de crescimento, embora ainda componham uma parte relativamente pequena dos gastos com TI.

As despesas com sistemas de data center,por outro lado, devem crescer apenas 0,4%, para US$ 140 bilhões, ante uma ligeira retração no ano passado.

Ainda de acordo com o relatório do Gartner, os gastos com software corporativo devem crescer 6,9%, para US$ 321 bilhões, com aumento das expectativas de crescimento para software de infraestrutura, tal como sistemas de gerenciamento de banco de dados, à medida que mais empresas aumentarem os investimentos em big data e digitalização de documentos.

"Para os CIOs, há que se destacar a mudança na postura profissional, que passa de comprador para coordenador de muitos sistemas distribuídos", diz Lovelock. Além disso, com as linhas individuais de negócios obtendo orçamentos maiores de tecnologia, a adoção de serviços em nuvem se tornará mais generalizada e os funcionários cada vez mais levarão seus dispositivos pessoais para o local de trabalho, além do data center deixar de ser o centro do universo.

Por fim, o Gartner estima que os gastos com sistemas de telecom devem crescer 0,7%, para US$ 1,6 trilhão, após uma retração de 1,2% em 2013. O aumento da concorrência entre os prestadores de serviços também está levando a uma forte concorrência de preços, sendo que serviços de custo menor ou gratuitos de dados móveis estão reduzindo gastos totais.

Deixe seu comentário