Transformação Digital para aumentar a produtividade corporativa

0
0

Os motivos para que uma companhia adeque sua realidade à Transformação Digital são variados, e evidenciam os benefícios práticos que ferramentas inovadoras oferecem. O mercado, cada vez mais competitivo, acompanha as demandas do público e as reflete diretamente na classificação de diferenciais que fortalecem a fidelização.

Claro, para que se possa almejar um novo estágio referencial no segmento em que se está atuando, deve-se entender e identificar as maiores necessidades envoltas à realidade operacional da empresa. Por exemplo, segundo uma pesquisa recente publicada através do projeto Tendências para Transformar sua Empresa 2020, idealizado pela parceria entre CI&T e Opinion Box, 7 entre 10 gestores acreditam que automação de processos é algo a ser investido em 2020. Entre as tecnologias citadas, destacam-se como tendências Cloud Computing e Inteligência Artificial, ambas mencionadas por respectivamente 56,8% e 49,2% dos entrevistados.

Seguindo pelo mesmo caminho, preparei um artigo separado por 5 tópicos fundamentais que exemplificam as contribuições da tecnologia em relação à produtividade das empresas. Acompanhe!

1.      Liderança fortalecida e atualizada

Para que uma cultura interna seja modificada a ponto de que todos possam ingressar nessa mudança de mentalidade generalizada, nenhuma figura deve estar em mais sintonia com os preceitos aplicados do que a posição de liderança. Como referencial, ela deverá conduzir uma gestão flexível e alinhada com condições de trabalho dinamizadas. Se na teoria sistemas de automação vieram para facilitar a vida das equipes, é no cotidiano que essa transição precisa ser sentida.

Atualmente, a grande maioria dos modelos de gestão são afetados pela tecnologia, em níveis variados, cabendo aos líderes a missão de estabelecer um novo ritmo de produtividade ao material humano, partindo do princípio de que tarefas exaustivas e padronizadas ficarão a cargo exclusivo da máquina. A Transformação Cultural deve ser o ingrediente chave e paralelamente ao sucesso da Transformação Digital!

2.      Tecnologia humanizada

Se parássemos para refletir sobre esse assunto em outros tempos, talvez caíssemos naquela noção de que soluções automatizadas e profissionais não podem coexistir de forma harmoniosa. Felizmente, a sociedade encontrou meios de demonstrar, em diversos segmentos, que os avanços chegaram para nos apoiar. Isso também se estende ao setor empresarial.

O conceito de tecnologia humanizada atua na criação de um ambiente que promova uma filosofia capaz de contemplar os dois lados da moeda. Isto é, utilizando as simplificações de processos para identificar métodos de incentivar a produtividade dos departamentos envolvidos.

3.      Uso inteligente dos dados

No mundo, as informações conquistaram um status inquestionável como objeto de valor. Para as empresas, permaneceu a urgência de se adequar a esse novo cenário. Se uma companhia possui uma quantidade absurda de dados armazenados, é imprescindível que ela trate esse material com assertividade e responsabilidade fiscal. Além de proporcionar mais segurança jurídica, o uso de software de integração e análise de dados possibilita a geração de insights e projeções mercadológicas precisas.

Como isso influencia a produtividade? Trata-se de uma lógica gradual: com informações consolidadas à disposição, os executivos terão respaldo para tomar as melhores decisões e, consequentemente, as equipes trabalharão com insumos superiores.

4.      Porta de entrada para o compliance

A cultura organizacional também deverá acompanhar as mudanças internas e o novo modelo de negócio. Ainda permanecendo no campo dos dados, é inegável a importância das vantagens que o compliance oferece às empresas, e um ambiente assegurado por normas e obrigações bem estabelecidas é um local propício ao crescimento da organização como um todo.

Com a LGPD, Lei Geral de Proteção de Dados, prestes a entrar em vigor, a discussão atinge um estágio de imediatismo indiscutível, e o papel da tecnologia a fim de garantir a segurança informacional caminha de mãos dadas com o compliance.

5.      Comunicação é palavra-chave

Em vários casos de empresas cujo modelo de gestão implodiu, levando à estagnação e até ao fechamento, um dos contribuintes do insucesso é falta da comunicação interna consolidada. Sem ela, o alinhamento entre colaboradores fica extremamente fragilizado, dificultando a execução de metas previamente indicadas.

A disseminação de informação através de meios tecnológicos é capaz de integrar todas as equipes e conectar departamentos e/ou filiais sem elevar os gastos. Se uma das maiores consequências da Transformação Digital no âmbito global é o acesso democrático à informação, como não transferir o conceito para o segmento empresarial? Uma política de organização voltada à presença da tecnologia, combinada à valorização do material humano, precisa fundamentar seus pilares em uma comunicação eficiente.

Cláudia Oliveira, é COO da eCOMEX – NSI, com MBA em Marketing pela Fundação Getúlio Vargas e MIT em Gestão de Tecnologia da Informação pela FIAP.

Deixe seu comentário