Plataforma online permite atualização de médicos da área de gastroenterologia

0
10

A Medley Indústria Farmacêutica patrocina a nova plataforma de educação médica a distância Aprog (Atualização Profissional em Gastroenterologia), direcionada aos profissionais da área, estudantes e residentes de medicina.

Criado pela FBG (Federação Brasileira de Gastroenterologia), o canal permite o compartilhamento de informações por meio de uma rede social específica para a área de gastroenterologia. 

A iniciativa tem como objetivo divulgar o programa de atualização científica e valorização dos profissionais no Brasil por meio de um conteúdo exclusivo.

A plataforma permite o compartilhamento de informações entre médicos especialistas em gastroenterologia e outras áreas da medicina. Nesse novo ambiente virtual, há espaço para discussões com vídeoaulas, chats, e-learning e atualização continuada.  

"Trata-se de uma iniciativa inovadora para o setor e visa a fornecer informações atualizadas e de alta qualidade aos profissionais da área médica especializada em gastroenterologia", explica Marcos Nour, diretor da unidade de negócio Farma da Medley.

Segundo ele, o Aprog oferecerá, diariamente, conteúdo científico online com links de assuntos pertinentes à área.

A plataforma está disponível inicialmente apenas aos médicos que são associados à FBG. Os profissionais da área médica que não fazem parte da entidade também podem acessar o Aprog e usufruir das informações disponíveis, porém, não têm a possibilidade de conquistar os pontos da CNA (Comissão Nacional de Acreditação).

Para conquistar a pontuação no CNA o profissional da área médica precisa se associar à FBG e realizar as avaliações do programa Aprog.

Todos os temas disponíveis na plataforma são avaliados previamente e aprovados pela comissão da FBG.

No Aprog, os profissionais da área médica podem acessar e usufruir de toda a informação médico-científico disponível e fazer a avaliação para conquistar os pontos da CNA em sua validação para o título de especialista.

Neste caso, o profissional deve acessar o portal, assistir às aulas e fazer uma avaliação na qual o médico terá que ter uma pontuação mínima para a conquista da pontuação em seu CRM.

A expectativa é de mais de 7 mil profissionais gastroenterologistas façam inscrição na rede. 

Deixe seu comentário