Gartner afirma que as vendas globais de smartphones caíram 20% no segundo trimestre de 2020

0
23

A pandemia da COVID-19 continua impactando a indústria global de telefonia móvel. Segundo pesquisa do Gartner, as vendas mundiais de smartphones para usuários finais totalizaram 295 milhões de unidades, que representam uma diminuição de 20,4% no segundo trimestre de 2020 se compararmos com o mesmo período do ano anterior.

Entre os cinco principais fornecedores de dispositivos do mercado, a Samsung apresentou a maior diminuição de vendas, enquanto as vendas da Apple permaneceram estáveis. Já a Huawei, embora também tenha números anuais em queda, registrou um crescimento de 27,4% no segundo trimestre, ocupando a primeira posição entre as companhias, ficando empatada com a Samsung.

Quase todos os principais mercados, exceto a China, continuaram enfrentando alguma medida restritiva em suas atividades econômicas durante grande parte do segundo trimestre de 2020, o que manteve a tendência de declínio no setor de smartphones. "A situação em controle na China permitiu a recuperação da demanda local na comparação entre o primeiro e o segundo trimestre", afirma Anshul Gupta, Diretor Sênior de Pesquisa do Gartner. "Restrições de viagens, fechamentos de lojas e moderação nos gastos com produtos não-essenciais durante a pandemia do coronavírus foram responsáveis pela segunda queda trimestral consecutiva nas vendas de Smartfones neste ano".

Mesmo com o aumento da demanda, as vendas celulares na China caíram 7% no segundo trimestre de 2020, com cerca de 94 milhões de aparelhos vendidos. A Índia, que adotou bloqueios rigorosos – inclusive restringindo o comércio eletrônico, ou e-commerce –, registrou a queda mais acentuada (-46%) entre os principais mercados mundiais.

Samsung registra a maior queda

A Samsung vendeu cerca de 55 milhões de Smartphones no segundo trimestre de 2020, uma queda anual de 27,1%. "A emergência sanitária da COVID-19 continuou afetando negativamente o desempenho da Samsung no segundo trimestre de 2020", diz Gupta. "A demanda por seus dispositivos premium da série S pouco fez para reavivar suas vendas globais."

Vendas mundiais de smartphones para usuários finais por fornecedor no 2º Trimestre de 2020 (em milhões de unidades) 

Fornecedor 

Vendas 2T20

Participação de Mercado 2T20 (%)

Vendas 2T19

Participação de Mercado 2T19 (%)

Crescimento

2T19–2T20 (%)

Samsung

54,759

18,6

75,111

20,3

-27,1

Huawei

54,125

18,4

58,055

15,7

-6,8

Apple

38,386

13,0

38,522

10,4

-0,4

Xiaomi

26,095

8,9

33,250

9,0

-21,5

OPPO

23,612

8,0

28,070

7,6

-15,9

Outros 

97,692

33,2

137,282

37,1

-28,8

Total 

294,669 

100 

370,293 

100 

-20,4

*Devido a arredondamentos, alguns números podem não corresponder exatamente aos totais mostrados.

Fonte: Gartner (Agosto de 2020)

As vendas de dispositivos Huawei caíram 6,8% e totalizaram 54 milhões de unidades ao ano. "A performance da Huawei na China ajudou a evitar um pior desempenho trimestral", explica o analista do Gartner. "A Huawei ampliou sua liderança no mercado de telefonia móvel chinês, no qual conquistou 42,6% das vendas no segundo trimestre de 2020. A marca colocou em prática um lançamento agressivo de produtos e de promoções, além de se beneficiar do forte apoio dos fornecedores de serviços de comunicação para seus Smartphones 5G".

A Apple vendeu 38 milhões de iPhones no segundo trimestre de 2020, um declínio anual de 0,4%. "As vendas de iPhones da Apple tiveram um desempenho melhor no trimestre do que a maioria dos fornecedores de smartphones no mercado, e também aumentaram suas vendas no período", afirma Annette Zimmermann, Vice-Presidente de Pesquisa do Gartner. "A melhoria do ecossistema de negócios na China ajudou a empresa a crescer no país. Além disso, o lançamento do iPhone SE incentivou os usuários de telefones celulares mais antigos a atualizarem seus smartphones neste momento".

Deixe seu comentário