TI INSIDE Online -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Brasil recebe primeiro programa de aceleração para mulheres do Vale do Silício

Postado em: 04/10/2019, às 20:13 por Redação

Os setores de tecnologia, engenharia e programação estão entre os que mais crescem no mundo. Entretanto, a participação feminina é muito baixa. No Brasil, por exemplo, dados do IBGE apontam que as mulheres representam apenas 20% dos mais de 580 mil profissionais que atuam no mercado de Tecnologia da Informação. E para quebrar essa disparidade no setor que o SiliconVal.ly Institute (www.siliconval.ly) lança em nosso país o Brazilian Women in Tech (BRAwit), programa de aceleração para empreendedoras na área de tecnologia.

Este é o primeiro projeto da instituição exclusivo para empresárias brasileiras e traz a oportunidade de elevar o padrão de suas startups para o mercado internacional, já que contará com uma imersão em São Francisco, nos Estados Unidos. "O Brasil é um país de potencial inexplorado.

A força e determinação de suas mulheres são admiráveis e fundamentais para o progresso da nação. E nós assumimos como missão capacitar as mulheres brasileiras em sua jornada em empreendedorismo tecnológico, compartilhando estratégias, frameworks, ferramentas, tecnologias e tudo que há de mais inovador no ecossistema do Vale do Silício", explica Tommaso Di Bartolo, Fundador e Presidente do SiliconVal.ly Institute.

A instituição traz para nosso país a experiência de quem já acelerou mais de 800 startups ao redor do mundo e que juntas levantaram cerca de 100 milhões de dólares em investimento.

Para a edição brasileira o SiliconVal.ly Institute procura startups em mercados altamente disruptivos como blockchain, IOT, robótica, inteligência artificial, sistemas autônomos, visão computacional e computador quântico.

Evento global conectará startups lideradas por mulheres a investidores
Quanto ao perfil da equipe Tommaso destaca que é importante que tenha um sócio técnico e outro comercial com características complementares: "o especialista em desenvolvimento precisará ter senso de produto afinado e paixão por resultados, além de ter a capacidade de explicar de forma simples e didática as tecnologias aplicadas. Já o de vendas, deve ter o jogo de cintura necessário para captar clientes, engajar funcionário e conquistar investidores e fundos de investimento. Tudo isso sem perder de vista os próximos passos para o futuro de seu negócio", pontua.

O processo seletivo durará três meses e será composto por três etapas: triagem, entrevista e pitch. As 15 melhores rankeadas serão levadas, durante o programa, a desmontar o status quo e reconstruir sua startup em escala global. Para isso, o  SiliconVal.ly Institute desenhou um programa que une mentoria altamente qualificada e networking via reuniões semanais, online e offline, para workshops, mentorias e meetings com empreendedores, executivos, investidores e influenciadores vinculados a unicórnios, Venture Capital e multinacionais do ecossistema do Vale do Silício.

"A cada encontro, elas serão levadas a sair de sua zona de conforto e implementar as mesmas práticas de inovação que utilizamos no Vale do Silício em seu modelo de negócios, tecnologia, desenvolvimento do produto, propriedade intelectual e na estratégia go-to-market e fundraising", pontua Di Bartolo.

O BRAwit contará com duas fases. A primeira será remota, de janeiro a março de 2020, sendo encerrada com um DemoDay para investidores anjos e fundos de investimento nacionais e internacionais. Já a segunda levará as cinco melhores startups para aceleração no Vale do Silício, de maio a julho do mesmo ano. Ao final do período de imersão, também participarão de um DemoDay, mas desta vez, em São Francisco, para a nata da cena de startup do mundo.

"O valor que obtivemos do programa em forma de estratégia de negócio, como entrar no mercado, validação de clientes, tração, roadmap de produtos, captação de recursos e o acesso a um network qualificado é o que nos fez chegar onde estamos hoje", afirma Fatima Dicko, CEO da JetPack, que recebeu seu primeiro aporte logo após sua participação no programa misto dos Estados Unidos.

Além disso, as participantes do BRAwit receberão o Selo "We are SiliconVal.ly", representando que é startup membro, o que as garantirá acesso vitalício a eventos exclusivos e uma rede de networking formada por executivos, empresários, investidores e universidades focada em startups e inovação de alta performance. "As soluções inovadoras e novos modelos de empreendedorismo que o universo das startups trouxe, impactaram fortemente nas indústrias tradicionais. E como trabalhamos com programas imersivos de inovação e tecnologia para o mercado corporativo, sabemos o que elas podem implementar para potencializar os seus negócios", explica Tommaso.

RSS
Facebook
Twitter
LinkedIn

Tags: , , , ,

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)

Top
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial