TI INSIDE Online -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Brasil considera 'grave' denúncia de espionagem eletrônica pelos EUA

Postado em: 08/07/2013, às 10:21 por Redação

O governo brasileiro solicitou ao governo norte-americano, por meio da Embaixada do Brasil em Washington, esclarecimentos sobre a denúncia de espionagem eletrônica e telefônica de cidadãos brasileiros pela Agência Nacional de Segurança (NSA) dos Estados Unidos.

"Recebemos com grave preocupação a notícia de que as comunicações eletrônicas e telefônicas de brasileiros estariam sendo monitoradas por agências de inteligência norte-americanas", declarou o Ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, em comunicado enviado à imprensa no último domingo, 7. A notícia foi publicada no último sábado, 6, pelo jornal O Globo, e informa que o Brasil seria um dos países mais espionados pela NSA.

Ainda de acordo com Patriota, o governo promoverá no âmbito da União Internacional de Telecomunicações (UIT), em Genebra, o aperfeiçoamento de regras multilaterais sobre segurança das telecomunicações. Além disso, o Brasil lançará nas Nações Unidas iniciativas para proibir abusos e impedir a invasão da privacidade dos usuários das redes virtuais de comunicação, estabelecendo normas claras de comportamento dos Estados na área de informação e telecomunicações para garantir segurança cibernética que proteja os direitos dos cidadãos e preserve a soberania de todos os países.

O escândalo sobre o monitoramento das comunicações privadas de cidadãos e empresas de dentro e de fora do país pelo governo dos Estados Unidos veio à tona após o americano Edward Snowden revelar o programa secreto de vigilância, denominado Prism, acusando empresas de internet de fornecer livre acesso a dados confidenciais de usuários à NSA e ao FBI (polícia federal americana).  Entre as empresas acusadas estão Microsoft, Yahoo, Facebook, Skype, YouTube, Apple, PalTalk, AOL, e Google. As companhias negam colaborar com os órgãos de segurança se dizem inocentes em relação às suspeitas.

RSS
Facebook
Twitter
LinkedIn

Tags: , , , , ,

1 Comentário

  1. Avatar Jorge Mensampa disse:

    1) Há muito tempo, profissionais que trabalham com segurança da informação sabem desta suspeita e possibilidade, o que causa espanto é o governo brasileiro dizer-se surpreso.
    2) Estas notícias servem tb para se rever juizos sobre americanos e anti americanos, os primeiros muito longe de serem arautos dos direitos universais e os segundos mais próximos da verdade em suas afirmações acerca da intromissão americana nos países, sejam eles amigos ou inimigos.
    Enfim, como previu alguem há décadas, além de aldeia global o mundo é um BIG BROTHER…

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)

Top
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial