TI INSIDE Online -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Dell Technologies manterá estrutura de 'federação', mas empresas continuarão a operar de forma independente

Postado em: 08/09/2016, às 19:18 por Erivelto Tadeu

Um dia depois de anunciar oficialmente a conclusão da compra da EMC, por US$ 60 bilhões, a Dell Technologies reuniu a imprensa em várias partes do globo nas quais atua para detalhar a estrutura da nova empresa, que terá receita combinada de aproximadamente US$ 74 bilhões e irá operar como uma one-stop shop de TI, com um portfólio de produtos e serviços complementares que inclui computadores pessoais, servidores, sistemas de armazenamento e equipamentos de rede.

No Brasil, os presidentes das subsidiárias das duas fabricantes convocaram a imprensa para explicar a estrutura e o modus operandi da Dell Technologies. A nova empresa será uma mistura de unidades independentes amarradas umas as outras, de maneira semelhante à Alphabet, holding recém-criada pelo Google para gerenciar todos os negócios do grupo, que tem várias unidades independentes trabalhando em estreita colaboração.

As unidades da Dell Technologies continuarão a operar de forma independente, mas também trabalharão em conjunto para oferecer produtos integrados como sistemas hiperconvergentes que integrarão servidores da Dell, sistemas de armazenamento da EMC, software de virtualização da VMWare, e ativos de nuvens públicas e privadas, entre outras soluções que compõem a "estratégia de federação" da EMC, que inclui ainda a Pivotal, joint venture formada pela EMC e VMware que atua como fornecedora de serviços, software e soluções de TI; a VCE, fornecedora de infraestrutura convergente; a RSA, especializada em segurança; e a Virtustream, empresa de computação em nuvem.

No caso do Brasil especificamente, a empresa irá operar como três unidades de negócios: a Dell Inc., voltada para os mercados de PCs, servidores e hardware; a Dell Technologies, que responderá pela oferta de soluções de toda a estrutura de federação; e a Dell/EMC, que terá como foco as grandes corporações. "As empresas continuarão a atuar de forma independente, mantendo sua autonomia", resumiu Luis Gonçalves, presidente da Dell Brasil.

De acordo com Carlos Cunha, presidente da EMC Brasil, o conceito da federação foi mantido, mas agora com uma atuação mais integrada. "Vamos criar oportunidades mais próximas de negócios, principalmente na Dell Technologies que vai atuar com a oferta de soluções integradas", ressaltou. "Será permitido a cada empresa trabalhar separadamente, mas, quando possível, tentaremos levar soluções em conjunto", afirma Cunha.

Segundo os dois executivos ainda não há uma definição de quem ficará à frente da nova empresa no Brasil, mas garantiram que irão trabalhar para integrar o back office, os portfólios de produtos e o discurso junto aos clientes. "Temos uma sinergia real de operações. Tanto que, no nosso caso, não estamos falando em redução de custos. Queremos manter os nossos talentos", ressaltou Carlos Cunha, ao dizer que pode haver a superposição de algumas funções, mas que deve ser pequena. Gonçalves, reforçou que ideia não é reduzir quadro. "Ao contrário, temos vagas abertas."

Há ainda alguns produtos em nuvem, segurança e armazenamento em sobreposição, mas Dell Technologies não vai matá-los imediatamente. Ao longo do tempo, a empresa vai tomar decisões sobre a fusão de ativos ou a interrupção produtos. Mas, por agora, para tranquilizar os clientes atuais das empresas, elas estão mantendo todos os produtos, conforme afirmou na quarta-feira, 7, David Goulden, presidente do grupo de soluções de infraestrutura da Dell/EMC.

Também não haverá mudanças no negócio de PC, como garantiu Michael Dell. "O desenvolvimento de drivers não vai mudar, e os clientes vão obter o mesmo nível de apoio. A empresa continuará a oferecer PCs XPS, Alienware, e Inspiron, e vai explorar novas áreas de crescimento", disse ele.

Na verdade, a Dell planeja mostrar novos produtos na Consumer Electronic Show (CES) no início do próximo ano, e mostra será uma grande área de foco para Dell Technologies, segundo antecipou Jeremy Burton, diretor de marketing da Dell. "Realidade virtual e realidade aumentada também são uma grande parte do futuro da empresa."

RSS
Facebook
Twitter
LinkedIn

Tags: , , , , , , , , , , , , , ,

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)

Top
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial