TI INSIDE Online -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Nasdaq fecha em baixa puxada por forte queda das ações de gigantes da tecnologia

Postado em: 10/04/2014, às 13:45 por Erivelto Tadeu e Fabiana Rolfini

A Nasdaq operou em baixa de 2,43% nesta quinta-feira, 10, com as ações da maioria das empresas perdendo terreno, em especial das chamadas "Tech Five" — Google, Apple, Facebook, IBM e Microsoft —, as cinco principais ações de tecnologia. A bolsa eletrônica encerrou o dia com queda de 129,79 pontos, ou 3,1%, seu maior declínio percentual desde novembro de 2011.

A Microsoft foi a que exerceu maior influência para queda da Nasdaq, com base nas ponderações dos componentes do índice. A gigante do software respondeu sozinha por 18% do recuo, segundo Kevin Pleines, analista de pesquisa da Birinyi. As ações da companhia encerraram o pregão com queda de 2,74%, cotadas a US$ 39,36.

Traders apontam uma série de acontecimentos ocorridos nos últimos dias como motivo da piora do sentimento do mercado. A Apple, por exemplo, cujas ações operavam com ligeira alta de 0,07% no pré-market da Nasdaq, negociadas a US$ 530,68, registravam queda de 0,76%, às 13h07 (horário de Brasília), cotadas a US$ 526,29, encerrando o pregão com baixa de 1,29%, valendo US$ 523,48.

A razão do recuo seria a saída de pessoas importantes da equipe de design da fabricante do iPhone, de acordo com o site 9to5 Mac. Um deles é o chefe de design da interface humana Greg Christie, que deixará a empresa, ficando em seu lugar o vice-presidente sênior Jony Ive. A mudança ocorre justamente quando a Apple se prepara para a realização de sua conferência anual Worldwide Developers, em junho, onde, normalmente, deixa para anunciar seus próximos sistemas operacionais para Mac e dispositivos móveis.

Já o Facebook, cujos papéis abriram o pré-market com alta de 1,09%, negociados a US$ 63,09, ainda não convenceu totalmente os investidores sobre sua estratégia na área de mensagens. Depois de forte alta de 7,25% na quarta-feira, 9, fechando a US$ 62,41, devido a notícia de que a rede social havia ultrapassado 100 milhões de usuários ativos na Índia, as ações da empresa registravam queda de 3,28%, às 13h22 (horário de Brasília), negociadas a US$ 60,52. No fim do pregão, os papéis registraram queda de 5,21%, cotados a US$ 59,16.

A rede social confirmou a notificação feita aos usuários que utilizavam o aplicativo Facebook Messenger para Windows e da extensão para o FireFox e encerrou o serviço no mês passado. A notícia foi dada depois de a Microsoft anunciar a chegada do Facebook Messenger para Windows Phone durante o MWC 2014 em Barcelona.

Poucas exceções

Fora do rol das Tech Five, o eBay sentiu os efeitos da disputa com o megainvestidor Carl Icahn, embora esta tenha finalmente acabado. As ações do site de leilões e comércio eletrônico que abriram o pré-market já em baixa de 1,54%, negociadas a US$ 55,03, caíram ainda mais no pregão normal (2,58%), cotadas a US$ 54,45, às 13h35 (horário de Brasília) e em US$ 54,08 no fim do pregão, queda de 3,24%.

O fim da briga com Icahn ocorreu devido a um acordo no qual a empresa se compromete a nomear David Dorman como diretor independente para o Conselho de Administração. Por outro lado, Icahn vai retirar sua proposta de spin-off (separação) do serviço de pagamentos PayPal e de colocar dois de seus candidatos no conselho do eBay.

A arquirrival do eBay, a Amazon, não está tendo desempenho diferente. Com os papéis já com ligeira queda de 0,28% no pré-market, negociados a US$ 330,86, eles acabaram recuando ainda mais no pregão normal (3,4%), cotados a US$ 320,54, às 13h46 (de Brasília). As ações encerraram as negociações cotadas a US$ 14,69, queda de 4,43%.

Ao que parece, o anúncio na semana passada em Nova York da Amazon Fire TV — caixa multimídia da empresa que pretende substituir concorrentes, como a Apple TV — ainda não foi suficiente para impressionar os investidores.

As únicas exceções eram IBM, Oracle e HP. As ações da IBM subiam 0,96% neste início de tarde, negociadas a US$ 198,52, mas fecharam o pregão em queda de 0,49%, cotadas em US$ 195,68. Já os papéis da Oracle, que estavam em alta de 1,92%, vendidos a US$ 40,09, fecharam em baixa de 2,67%, em US$ 39,79. Às 13h56 (de Brasília), o melhor desempenho era da HP, cujas ações registravam alta de 2,44%, cotadas a US$ 33,52, encerrando as negociações com ligeira alta de 0,24%, cotadas em US$ 32,8.

*Notícia atualizada às 19h03.

RSS
Facebook
Twitter
LinkedIn

Tags: , , , , , , , ,

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)

Top
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial