TI INSIDE Online -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Lucro da Teradata fica estável no primeiro trimestre, mas receita cresce 7%

Postado em: 10/06/2014, às 18:24 por Redação

A Teradata, fornecedora de soluções analíticas, encerrou o primeiro trimestre deste ano com lucro líquido de US$ 59 milhões, cifra que se manteve estável frente a igual período do ano passado. A receita da companhia, no entanto, obteve crescimento de 7%, de US$ 587 milhões, registrados entre janeiro e março de 2013, para de US$ 628 milhões neste ano. Em moeda constante, o aumento foi de 8%.

A receita com produtos (software e hardware) respondeu por US$ 273 milhões do total, 10% mais que o mesmo período de 2013, enquanto a receita com serviços (a qual inclui serviços de consultoria e manutenção) representou US$ 355 milhões, aumento anual de 5%.

A margem bruta da Teradata foi de 53% — como reportado pelo GAAP, princípios contábeis normalmente aceitos nos Estados Unidos — frente a 52% no primeiro trimestre do ano passado.

Na região das Américas, a companhia cresceu 8% com US$ 384 milhões em receita, e nos demais mercados esse total foi de US$ 244 milhões, aumento de 5%.

Em seu informe de resultados, a Teradata informa que valores de compensação baseados em ações e outros itens reduziram o lucro líquido no primeiro trimestre em US$ 28 milhões.

"A Teradata registrou um bom primeiro trimestre, com 7% de aumento na receita e 26% de aumento nos ganhos não-GAAP; e estabeleceu metas para os ganhos dos novos clientes do primeiro trimestre e fluxo de caixa livre", afirmou Mike Koehler, presidente e CEO da Teradata Corporation.

Resultado operacional e caixa

O resultado operacional do primeiro trimestre foi de US$ 89 milhões, quando no primeiro trimestre de 2013 o total foi de US$ 76 milhões.

Durante o primeiro trimestre de 2014, a Teradata gerou US$ 343 milhões em caixa das atividades operacionais, comparado aos US$ 243 milhões do ano anterior, aumento causado pela variação líquida dos componentes de capital de giro. A companhia obteve US$ 310 milhões em fluxo de caixa, pelas atividades operacionais com menos gastos financeiros e benefícios da adoção de novos softwares no primeiro trimestre de 2014, frente aos US$ 216 milhões do mesmo período de 2013.

O trimestre foi encerrado com US$ 922 milhões em caixa, aumento de US$ 227 milhões desde 31 de dezembro de 2013, valor compensado pela aquisição de 2 milhões de suas ações na bolsa por, aproximadamente, US$ 86 milhões, no trimestre.

Em 5 de maio deste ano, o Conselho de Administração autorizou uma recompra adicional de ações ordinárias de US$ 300 milhões. A companhia tem, aproximadamente, US$ 550 milhões autorizados para recompra. A autorização de aumento na recompra de ações é efetiva e o programa foi estendido por três anos, até 8 de maio de 2017.

RSS
Facebook
Twitter
LinkedIn

Tags: , , , , ,

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)

Top
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial