TI INSIDE Online -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

O que fazer e o que não fazer na implantação da LPGD na sua empresa

Postado em: 12/06/2019, às 00:02 por Redação

Durante o painel  LGPD na Prática – Passo a Passo para a Adequação, que aconteceu na 2ª edição do Data Protection Forum, nesta terça-feira, 11, em São Paulo, os especialistas Luis Fernando Prado, sócio da Daniel Advogados e Isabella Becker, gerente da área de Cyber Security e Privacidade da KPMG do Brasil, abordaram didaticamente os prós e contras na implantação de projetos de aderência à legislação do ponto de vista jurídico e tecnológico, como consultores especializados. 

Segundo Luiz Fernando Prado do ponto de vista jurídico os erros mais comuns para desenvolvimento em projetos dessa natureza são:

1- Subestimar esforços necessários

2- Não garantir a interdisciplinariedade ( jurdíca e técnica_)

3- Partir de premissas legais erradas ( ler e entender a lei,  esclarecer cada conceito)

4- Não mudar a cultura  – dos dados pessoais -deve se  incorporar no dia a dia ( não só no papel ) e aliar isso como  esforço em diferencial de marketing

 5- Pensar que o processo de implantação da  LGPD  como uma corrida- tudo deve ser feito com compliance num  processo contínuo e  permanente.

"A adequação da Lei, passo a passo, exige observar conceitos básicos como:  simplicidade, eficiência, customização e atualização. Estas etapas são fundamentais para uma correta implantação do ponto de vista da consultoria Jurídica ", lembrou Prado.

Para a especialista da KPMG, a implantação do ponto de vista técnico passa pelos mesmos prós e contras. "Já que se trata essencialmente de um projeto de compliance não se deve subestimar a quantidade de processos mapeados (e não confundir processo e fluxo, que possuem tratamentos diferentes), não tratar o processo apenas com C-Level – o processo deve envolver toda a empresa de P to P ( do porteiro a presidente). Não tratar o projeto como se tivesse fim, não treinar os colaboradores logo no onboarding e não pensar na implantação antes do assessment da empresa", recomendou.

A especialista  lembra que, como quesitos relevantes  para o sucesso da implantação do ponto de vista técnico de um projeto, é preciso que sejam feitas entrevistas de mapeamento, utilização de plataformas  para gestão de privacidade, assessment de segurança da informação, tratar incidentes de dados pessoalmente e recomenda  que cada líder seja o âncora de sua indústria.

RSS
Facebook
Twitter
LinkedIn

Tags: , , , ,

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)

Top
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial