TI INSIDE Online -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Anglo American investe em Internet das Coisas para reforçar processos de segurança

Postado em: 12/07/2019, às 18:52 por Redação

A Anglo American vai investir no uso da Internet das Coisas (IoT) em sua planta de Níquel, em Barro Alto (GO). O objetivo é monitorar a operação de forma simples e ágil, elevando ainda mais a segurança nas atividades realizadas. Os locais selecionados para receber o novo software vão passar a ter uma espécie de barreira virtual, que impedirá o fluxo de pessoas que não estão com todas as credenciais válidas para executar determinada atividade, incluindo a condução de veículos.

O software que fará esse monitoramento foi proposto pela startup Byond, no ambiente de inovação do MiningHub, para solucionar o desafio da Anglo American na área de segurança operacional. Por meio de ecossistemas de IoT é feito esse controle inteligente.

Após a fase inicial de desenvolvimento, implantação e testes da tecnologia na planta, que durou quatro meses, a solução foi aprovada pela companhia. Com isso, em cerca de 30 dias, será fechado o contrato para a implantação da tecnologia em larga escala.

"A Anglo American e a Byond desenvolveram essa solução a quatro mãos, tudo de acordo com a necessidade da empresa, o que fez toda a diferença. Foi fundamental contar com a expertise da Byond para fazer esse teste inicial e verificar a viabilidade do projeto, que se mostrou assertivo e agora será ampliado para outras áreas da planta de Barro Alto", avalia Douglas Camilo, analista de Inovação da Anglo American.

Ao todo, 70 funcionários da Anglo American foram envolvidos na fase inicial de testes da tecnologia, que passou pelas seguintes áreas: acesso à subestação, prédio de pulverização de carvão, acesso à ponte rolante (trabalho em altura), entrada da planta (catracas de acesso), isolamento de área e entradas do prédio de fornos de redução e refino.

O Mining Hub foi criado com o propósito de ser um canal direto de inovação aberta, tendências do setor e relacionamento entre mineradoras, fornecedores e iniciativas de base tecnológica. No primeiro ciclo de projetos foram investidos R$ 1,1 milhão pelas empresas participantes para o desenvolvimento das soluções.

O Mining Hub já se prepara para incentivar mais soluções tecnológicas para a mineração no segundo ciclo, que vai começar no próximo mês com a seleção de até 15 startups.

RSS
Facebook
Twitter
LinkedIn

Tags: , , , ,

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)

Top
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial