TI INSIDE Online -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Relatório: como o 5G resolverá os problemas de congestionamento das redes 4G atuais

Postado em: 20/02/2019, às 19:22 por Redação

 O último relatório da Opensignal, empresa independente de referência global em análises da experiência móvel do consumidor, mostra que, em 77 países estudados, as velocidades de download 4G estão entre 31,2 Mbps e 5,8 Mbps comparando a hora mais rápida com a mais lenta do dia.

Ao longo de 24h, a análise da Opensignal mostra a enorme extensão para a qual a velocidade 4G diminui quando a maioria das pessoas está acordada. Essa queda nas velocidades indica a pressão de milhões de usuários simultâneos, com os quais as operadoras devem lidar.

Enquanto a maioria dos países experimenta velocidades mais lentas entre às 9 e às 11 da noite – provavelmente por causa do uso de plataformas de entretenimento – e as diferenças variam de país para país, no Brasil o tempo mais lento do dia é das 8 às 9 da noite, quando as velocidades de download atingem 16.4Mbps.

Velocidades médias na América Latina

O Equador teve as velocidades mais rápidas na hora mais movimentada do dia. Mesmo quando suas redes estavam mais congestionadas, as operadoras do Equador conseguiram manter a velocidade de 20,4 Mbps. Mas, embora o Equador tenha conseguido entregar velocidades rápidas em todas as horas do dia, não foi o mais consistente dos países latino-americanos analisados pela Opensignal.

O país mais consistente da América Latina foi a Costa Rica. Suas velocidades aumentaram apenas 50% entre os tempos mais lentos e mais rápidos. As redes da Costa Rica podem ser geralmente mais lentas que as de seus vizinhos, mas o país conseguiu manter as oscilações da velocidade sob controle. O Equador também teve boa consistência de velocidade (com um aumento de 60% entre os tempos mais lentos e mais rápidos), seguido pelo México e pelo Brasil (ambos com 70%).

O Brasil e o México foram casos interessantes, pois tinham faixas virtualmente idênticas de velocidade ao longo do dia: 16 Mbps na extremidade mais baixa e 28 Mbps na extremidade alta. Mas, no geral, o México foi o país mais rápido. A velocidade média de download de 4G do México em 24 horas foi de 20,1 Mbps, enquanto a média do Brasil foi de 18,6 Mbps. Isso que os dois países são consistentes de maneiras diferentes.

O México conseguiu manter suas velocidades médias mais próximas de suas velocidades ideais, enquanto o Brasil fez um trabalho melhor, garantindo que as velocidades na hora mais congestionada do dia não estivessem longe de sua média. A Colômbia e a Argentina também se destacaram neste ponto. Suas velocidades mais baixas foram apenas 2 Mbps mais baixas que suas velocidades médias.

O Chile foi o mais inconsistente dos países latino-americanos examinado. Ao longo do dia, as velocidades de download caíram em 23,6 Mbps.

O congestionamento é mais evidente nas cidades

Essas grandes flutuações nas velocidades de download de 4G são provavelmente causadas pelo congestionamento na rede, já que as velocidades mais baixas sempre ocorrem quando a demanda por dados móveis é mais alta.

A questão é exacerbada em áreas urbanas. É claro que oscilações violentas de velocidade são ainda mais comuns em cidades específicas do que nacionalmente. As grande cidades geralmente têm as tecnologias 4G mais recentes implantadas e, portanto, devem oferecer as velocidades mais rápidas. Durante o dia e a noite, as velocidades caem drasticamente, destacando a falha das atuais redes 4G para oferecer uma experiência consistente

Em Brasília, para dar um exemplo local, a velocidade média de download é de 21,3 Mbps, enquanto à noite – a hora mais congestionada do dia – pode chegar a 19,3 Mbps e no tempo mais rápido, quando a maioria está dormindo é 34,7 Mbps.

Como 5G pode resolver o problema

O 5G normalmente é elogiado por sua velocidade, mas, mais significativamente, o 5G fornecerá uma base sólida de capacidade que resolverá as flutuações extremas que vemos nas velocidades de 4G atualmente.

O 5G trará novas capacidades para ajudar nessas amplas variações de velocidade ao longo do dia. A tecnologia não apenas fornecerá velocidades mais rápidas, mas possibilitará cobertura de capacidade, construída com novas bandas de espectro de alta frequência e alta largura de banda que ajudarão a mitigar o ciclo diário de congestionamento que vemos nas redes 4G atuais. Os serviços 5G suportarão mais usuários simultâneos em velocidades muito rápidas.

Para acessar o relatório completo, clique aqui.

RSS
Facebook
Twitter
LinkedIn

Tags: , , , ,

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)

Top
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial