TI INSIDE Online -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

TransUnion encerra 2018 com US$ 2.317 milhões em receitas

Postado em: 25/02/2019, às 20:48 por Redação

A TransUnion, companhia global de soluções de informação, segue com sua consolidação de mercado anunciando os resultados financeiros do 4º trimestre e de 2018. No 4º trimestre, alcançou crescimento de 21%, comparado com o mesmo período de 2017, totalizando sua receita em US$ 613 milhões. A Receita Ajustada, que desconsidera o impacto da compra de receita antecipada, reduções contábeis e outros ajustes referentes às instituições recentemente adquiridas pela empresa, foi de US$ 624 milhões, um aumento de 23% em comparação com o mesmo período do ano anterior.

O Lucro Líquido atribuído à TransUnion foi de US$ 102 milhões, contra US$ 245 milhões no 4T-17, significativamente impactados por subsídios estimados pela provisão fiscal de redução de impostos e pelo Jobs Act. Como resultado, o Lucro Diluído por ação atingiu US$ 0,53, contra US$ 1,29 no mesmo período de 2017. O Lucro Líquido Ajustado foi de US$ 126 milhões, comparado aos US$ 95 milhões no quarto trimestre do ano anterior. Já o Lucro Diluído Ajustado por Ação foi de US$ 0,66, comparado com US$ 0,50 no mesmo período de 2017.

O EBITDA ajustado do 4º trimestre foi de US$ 249 milhões, registrando um aumento de 27% em comparação ao mesmo período no ano anterior. A margem de EBITDA ajustada foi de 39,9%, contra 38,8% do 4T-17.

"A TransUnion entregou ótimo resultados no trimestre e, pelo quinto ano consecutivo, obtivemos um crescimento de dois dígitos em Receita, EBITDA ajustado e no EPS ajustado", afirma Jim Peck, presidente e CEO da TransUnion. "2018 não foi apenas mais um ano de forte performance para nós, mas também um ano crucial de investimento para o futuro e crescimento a longo prazo da TransUnion. Nós fizemos quatro excelentes aquisições estratégicas, com destaque para as duas principais compras em nossa história: Callcredit e iovation. Ao mesmo tempo, continuamos a investir agressivamente em nossos projetos internos, como CreditVision, CreditVision Link, CreditView, IDVision com iovation, Prama e muito mais. A partir disso, estou mais confiante do que nunca em nossa perspectiva a longo prazo. Igualmente importante, o trabalho realizado por nós está impulsionando novas oportunidades para pessoas, negócios e economias ao redor do mundo".

"Durante o trimestre, nós também fizemos um pré-pagamento de US$ 60 milhões e executamos um hedge para limitar ainda mais a exposição de nosso balanço à crescente taxas de juros", concluiu.

Novo segmento de divulgação

Nos últimos anos, a TransUnion completou um número significativo de aquisições que transformaram o negócio, além de desenvolver uma quantidade relevante de novas ofertas de produtos que diversificaram o portfólio da empresa. Como resultado dessa evolução do modelo de negócios, a companhia mudou a receita desagregada e a informação da medida de lucro segmentado (EBITDA ajustado) que é compartilhada com seus responsáveis por tomadas de decisões de operações (os "CODM", ou Chief Operating Decision Makers), com o objetivo de um melhor alinhamento em como gerenciar a companhia.

Assim, as divulgações que incluem desagregação da receita e a medida de lucro segmentado foram reformuladas em todos os períodos presentes nesse comunicado de resultados, de modo a seguirem as informações usadas pelos "CODM". A TransUnion não mudou os segmentos declaráveis e estas alterações não impactam os resultados consolidados.

TransUnion International

A receita da TransUnion International, que contempla todas as operações fora dos EUA, foi de US$ 141 milhões, um crescimento de 47% (54% em câmbio constante), comparado ao 4º trimestre do ano anterior. A receita ajustada da TransUnion International é de US$ 151 milhões.

A receita da América Latina aumentou em 5% em comparação ao 4T-17, somando US$ 27 milhões.

O Canadá somou US$ 26 milhões, com crescimento de 12% em comparação ao 4T-17;

O Reino Unido obteve US$ 35 milhões em receita no período e US$ 45 milhões em receita ajustada;

A receita da África alcançou US$ 16 milhões, com crescimento de 11%;

Na Índia, a receita foi de US$ 22 milhões, um aumento de 23%;

E a receita do Pacífico Asiático alcançou US$ 15 milhões, uma redução de 1% comparado ao mesmo período de 2017.

Resultados do ano de 2018

A Receita total?do ano fiscal de 2018?foi?US$ 2.317 milhões, um aumento de 20% comparado com o ano anterior. A Receita Ajustada foi de US $ 2.345 milhões no ano, um aumento de 21% em comparação com 2017. As aquisições representaram um aumento de 8% na Receita e um aumento de 9% na Receita Ajustada.

Já o Lucro Líquido?atribuído?à TransUnion foi?de?US$277 milhões, redução de 37% comparado ao anterior.  O?Lucro Diluído por Ação foi?de?US$1,45, em comparação com?US$2,32 em 2017. O Lucro Líquido atribuído à TransUnion e Lucro Diluído por ação em 2018 foram significativamente impactados por subsídios estimados da provisão fiscal de redução de impostos e pelo Jobs Act. O Lucro Líquido Ajustado foi de US$ 477 milhões, comparado com US$ 356 milhões no ano anterior. O Lucro por Ação Ajustado diluído foi de US$ 2,50 para o ano, comparado a US$ 1,87 em 2017.

O EBITDA ajustado?do ano?somou?US$917 milhões, um crescimento de 23% (também 23% em câmbio constante). A margem EBITDA ajustada foi 39,1%, defronte a 38,7% no ano anterior.

Liquidez e Recursos de Capital

O valor de caixa e seus equivalentes somaram US$ 187 milhões em 31 de dezembro de 2018 e US$ 116 milhões na mesma data do ano anterior. As dívidas totais da companhia, incluindo a parcela corrente da dívida de longo prazo, foi US$ 4 bilhões em 31/12/2018, comparado com US$ 2,5 bilhões na mesma data em 2017. O aumento foi devido aos fundos da aquisição da Callcredit, iovation e da HPS, parcialmente compensado pelo pré-pagamento de US$ 60 milhões executado no 4º trimestre de 2018.

No período de 12 meses, encerrado em 31 de dezembro de 2018, o caixa gerado pelas operações contínuas da empresa foi de US$ 559 milhões, comparado aos US$ 466 milhões em 2017. O aumento ocorreu, principalmente, devido ao crescimento no desempenho operacional, parcialmente compensado por um aumento nas despesas com juros resultante do aumento da dívida em curso. O caixa utilizado em atividades de investimento resultantes das unidades operacionais somou US$ 2,018 bilhões, comparado a US$ 481 milhões em 2017, devido ao aumento significante no caixa usado para custear as aquisições.

As despesas de capital foram de US$ 180 milhões no ano, em comparação com US$ 135 milhões em 2017. O caixa proveniente de atividade de financiamento foi de US$ 1,540 bilhão, comparado com o uso de US$ 52 milhões em 2017. O aumento no caixa originário das atividades de financiamento ocorreu devido, principalmente, pela quantia emprestada para financiar as aquisições da empresa e a redução na recompra de ações próprias, parcialmente compensada pelos dividendos pagos em 2018.

RSS
Facebook
Twitter
LinkedIn

Tags: , ,

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)

Top
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial