TI INSIDE Online -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Huawei nega acusações criminais do Departamento de Justiça dos EUA

Postado em: 29/01/2019, às 18:59 por Redação

O Departamento de Justiça dos EUA apresentou nesta segunda-feira, 28, acusações criminais contra a Huawei, acusando-a de fraude bancária, violações de sanções e roubo de propriedade intelectual da operadora T-Mobile US.

Durante uma coletiva de imprensa, o procurador-geral em exercício Matthew Whitaker expôs alegações de atividades criminosas que remontam a "pelo menos dez anos" de pena aos principais executivos da empresa chinesa.

Em comunicado, a Huawei nega que ela ou suas subsidiárias ou afiliadas tenham cometido quaisquer das violações da lei dos EUA, conforme as alegações de indiciamentos. Acrescentou que as acusações de segredo comercial já foram objeto de uma ação civil que foi resolvida pelas partes depois que um júri de Seattle não encontrou danos, ou conduta intencional e maliciosa.

O grande júri em Nova York acusou a Huawei e a afiliada Skycom Tech de 13 acusações de fraude bancária e eletrônica, lavagem de dinheiro, violação das sanções dos EUA ao Irã e conspiração para obstruir a justiça. O CFO da empresa, Meng Wanzhou, também foi acusado de fraude bancária, fraude eletrônica e conspiração.

A Huawei e a Meng foram acusadas de mentir aos bancos sobre o controle da Huawei com a Skycom Tech, baseada no Irã, enganando-os para processar transações que violassem as sanções dos EUA.

Autoridades disseram que Meng foi acusada com base em sua conduta pessoal e não nas ações de outros executivos, e confirmou que está buscando a extradição do Canadá para os Estados Unidos para responder às alegações.

Richard Donoghue, advogado dos EUA no Distrito Leste de Nova York, acusou a Huawei e suas subsidiárias de se engajarem em "conduta fraudulenta séria" com o pleno conhecimento e o "envolvimento pessoal" dos executivos.

A Huawei também foi acusada de roubo de IP, fraude eletrônica e obstrução de justiça em um documento separado apresentado pelo grande júri do Estado de Washington. Isso alega que a empresa incentivou a equipe a roubar informações sobre o robô de teste de dispositivos móveis da T-Mobile, conhecido como Tappy. As autoridades disseram que os funcionários da Huawei violaram os acordos de não divulgação, tirando fotos e medições do robô e, em um exemplo, até mesmo roubando uma de suas armas.

As acusações relacionadas ao roubo de segredos comerciais são puníveis com uma multa de até US$ 5 milhões ou três vezes o valor do segredo comercial roubado, o que for maior. A fraude e a obstrução da justiça são puníveis com multas de até US$ 500 mil

Relações comerciais

O governo da China insistiu que as acusações mais recentes são motivadas politicamente e se comprometeram a defender as empresas chinesas. Geng Shuang, representante do Ministério de Relações Exteriores da China, disse em um comunicado: "Há algum tempo, os EUA têm usado o poder nacional para manchar e reprimir empresas chinesas específicas na tentativa de estrangular suas operações legais e legítimas. Por trás dessas práticas estão intenções e manipulações políticas profundas. Pedimos veementemente aos EUA que parem com seus ataques irracionais contra empresas chinesas, incluindo a Huawei, e os tratem de maneira objetiva e justa. A China continuará também a defender os legítimos e legítimos direitos e interesses das empresas chinesas."

Com informações das agências internacionais.

RSS
Facebook
Twitter
LinkedIn

Tags: , , , , , , ,

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)

Top
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial