TI INSIDE Online -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Payzen disponibiliza gateway de pagamento que evita prejuízo em caso de "charge back"

Postado em: 26/03/2014, às 16:51 por Redação

Segundo dados das empresas especializadas no setor de pagamentos, o índice de tentativas de compras irregulares no Brasil equivale a 2% das transações online, o que pode representar um prejuízo anual de R$ 600 milhões.

Geralmente, é o estabelecimento quem arca com o prejuízo do chamado "charge back", que é o estorno do pagamento de uma compra realizada por meio de um cartão de crédito clonado ou outro meio irregular.

Para tentar eliminar esse problema ao lojista, a Lyra Networks está oferecendo o gateway de pagamentos PayZen, que utiliza o processo de autenticação 3D Secure.

A solução 3D Secure é um padrão de autenticação adotado pela VISA e pela Mastercard, que torna a transação online mais segura, pois direciona o portador do cartão ao site de seu banco emissor onde é realizada sua autenticação. Este processo é simples e muitas vezes igual à autenticação utilizada pelo banco para acesso dos correntistas às soluções de internet Banking.

Uma vez que o comprador é autenticado com sucesso pelo banco emissor de seu cartão, o risco da operação passa a ser do banco e não mais do lojista.

Como funciona

Durante o processo de compra em uma loja online que aderiu ao programa 3D Secure, ao digitar os dados do cartão, o comprador é direcionado ao site de seu banco onde será autenticado através de uma resposta a perguntas previamente cadastradas, ou de um token físico ou um código encaminhado por SMS, por exemplo. Feita a autenticação do comprador, as demais etapas da compra seguirão seu fluxo normal até a finalização do pedido. Esta etapa de autenticação evitará que a loja seja surpreendida por um "Charge Back" em função do uso de um cartão clonado, ou seja, o risco passa a ser do banco emissor do cartão.

Embora essa operação adicione uma etapa ao fluxo transacional, ela agrega vantagem em toda a cadeia do negócio. O banco, que assumirá o risco da transação, terá a oportunidade de autenticar o comprador antes que a transação seja autorizada, a loja terá a certeza de que receberá pela venda realizada, o comprador terá a garantia de estar fornecendo os dados de seu cartão a um ambiente seguro e, por fim, o adquirente poderá expandir seus negócios em mercados onde não atuava pelo risco inerente do "charge back".

RSS
Facebook
Twitter
LinkedIn

Tags: , , , ,

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)

Top
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial