TI INSIDE Online -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Caesb de troca 400 mil hidrômetros no Distrito Federal com auxílio de BI

Postado em: 09/09/2015, às 19:21 por Redação

Como substituir 400 mil hidrômetros em um cenário em que a gestão dos serviços era realizada sem nenhum auxílio da tecnologia? A Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal – Caesb, implemento um projeto de integração de soluções apoiado por uma plataforma analítica da MicroStrategy. Como resultado, além de agilizar o processo de substituição dos medidores, ganhou em produtividade e controle do volume de água consumido.

As perdas ocasionadas pela submedição dos hidrômetros, que já haviam atingido sua vida útil, reduziram-se, o que, por sua vez, reflete positivamente tanto nos resultados financeiros da instituição como em benefícios para o meio ambiente, garantindo a continuidade da Caesb no patamar de menor índice de perda do país, de acordo com o Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento – SNIS.

A Caesb é responsável por diferentes atividades nos campos de saneamento e processos associados. A empresa atende 2,59 milhões de pessoas com serviços de abastecimento de água e 2,45 milhões com os serviços de coleta de esgoto sanitário, o que corresponde, respectivamente, a 98% e a 82% da população do Distrito Federal, tratando ainda 100% do esgoto coletado.

Com o intuito de promover melhorias em seus processos, a Assessoria de Tecnologia da Informação (PRT) da companhia de saneamento do Distrito Federal, direcionou investimentos na integração de diferentes tecnologias, como datawarehouse, aplicativos móveis e sistemas de informações geográficas. Para isso foram também realizadas melhorias nos processos internos, com o objetivo de aderência às melhores práticas de governança de TI.

Foi no contexto deste amplo projeto de atualização que a plataforma analítica MicroStrategy foi inserida, principalmente para atender o maior desafio, que era a substituição de 400 mil medidores de consumo espalhados por toda a região de atendimento da Caesb. Anteriormente, para que um hidrômetro fosse trocado, todos os formulários, inclusive o da solicitação do aparelho junto ao departamento de logística, eram em papel e os dados apenas eram inseridos no sistema após a conclusão do serviço, ocasionando morosidade e inviabilizando o cumprimento de metas.

Para viabilizar a orientação de troca de hidrômetros no prazo pretendido,  além de associar a iniciativa a um retorno mais eficiente e ágil para a Caesb, um grande volume de dados – cerca de 300 Gygabites de informações, com 43 parâmetros diferentes, tais como idade do hidrômetro, volume consumido, volume de perdas, entre outros – foi analisado. Também, com base na ferramenta analítica, foram criados painéis que permitem o acompanhamento diário das trocas e que ainda respondem a questões como a quantidade de hidrômetros trocados por dia/mês/ano, bem como rendimento das equipes em diversos cenários. A eficiência do projeto também é avaliada, considerando diversos parâmetros, por meio de relatórios que compilam as informações relacionadas ao pós-troca, armazenadas no datawarehouse.

Hoje, o resultado da análise de cada equipamento a ser substituído é repassado automaticamente ao sistema comercial da Caesb, que importa a tabela de priorização e cria as ordens de serviço. Estas guias, por sua vez, são encaminhadas para as equipes de execução em campo, por meio de um sistema móvel, que também emite um aviso a cada finalização de serviço. "Sem o BI da MicroStrategy não seria possível solucionar este desafio em função do tamanho da base de dados e da quantidade de parâmetros a serem considerados. A ferramenta facilitou a gestão trazendo transparência e eficácia para os processos internos e foi essencial em todas as fases do projeto", enfatiza Márcia Sabino Duarte, CIO da Caesb.

A contratação da ferramenta, assim como dos demais fornecedores que fizeram parte do projeto, ocorreu por meio de uma licitação pública. Dentro deste próprio projeto, a utilização da tecnologia MicroStrategy deverá ser ampliada. A ideia é implementar o MicroStrategy Mobile para que a alta direção possa acompanhar, de onde estiverem, a partir de dispositivos móveis, os resultados dos trabalhos que estão sendo executados pela equipe da Caesb. Outros projetos, como o de Inteligência Competitiva, o de Indicadores da Manutenção – que permitem avaliar o SLA dos serviços prestados, o de Fluxo de Caixa Financeiro, o de Planejamento x Orçamento x Execução, e o de avaliação dos dados comerciais, também estão sendo desenvolvidos com base na tecnologia analítica.

RSS
Facebook
Twitter
LinkedIn

Tags: , , , , , , , , ,

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)

Top
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial