TI INSIDE Online -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Acessório para smartphone mede vitamina D, testosterona, fertilidade e até vírus da gripe

Postado em: 14/05/2014, às 12:20 por Redação

Um laboratório clínico pessoal e portátil: assim pode ser definido o Cue, acessório para smartphones Android e iOS que está em desenvolvimento nos EUA. Em sua primeira versão, o equipamento será capaz de medir níveis de inflamação, vitamina D, fertilidade, testosterona e até do vírus da gripe no corpo do usuário, por meio de amostras de sangue, saliva ou mucosa nasal.

O produto será lançado no segundo trimestre de 2015, mas os interessados já podem encomendá-lo antecipadamente através do site da empresa, ao preço de US$ 149 para as primeiras 1 mil unidades. Cabe ressaltar que o Cue ainda não foi aprovado pela FDA, agência do governo americano que regulamenta a venda de medicamentos e produtos relacionados a saúde. Quem comprar as primeiras 1 mil unidades estará participando dos testes de Cue para a liberação pela FDA, informa a empresa.

O Cue consiste em uma pequena caixinha na qual é inserido um cartucho. São cinco tipos de cartuchos diferentes, um para cada teste. Os cartuchos são descartáveis e vêm acompanhados por um bastão para coleta individual de amostras. Nos testes de inflamação, fertilidade e vitamina D, é coletada uma gota de sangue. Para testosterona, é usada uma amostra da saliva. E para o teste de gripe, mucosa nasal. Uma vez feita a coleta, o bastão com o material é inserido no cartucho, que por sua vez está dentro da caixa. Em questão de minutos é enviado via Bluetooth Low Energy (BLE) o resultado para o aplicativo do serviço, instalado no smartphone do usuário. Só é possível realizar um teste por cartucho. O pacote com cinco cartuchos para testes de vitamina D, testosterona, inflamação e fertilidade custará US$ 20. E o pacote com três cartuchos para teste de gripe custará US$ 30.

O aplicativo gera gráficos comparando os testes e dá sugestões de alimentação e de exercícios físicos dependendo dos resultados. Em casos mais críticos, será possível contactar diretamente familiares ou mesmo o médico do usuário, desde que este tenha autorizado previamente.

O Cue foi criado por uma empresa homônima, a Cue Inc, sediada em San Diego, na Califórnia, e que conta com vários médicos e pesquisadores como conselheiros. Foram quatro anos de pesquisas para a elaboração do produto agora divulgado. Os referidos testes são apenas o início do projeto. Os criadores do acessório querem acrescentar outros testes no futuro. E há planos de firmar parcerias com outros apps de monitoramento de saúde. Antes, porém, falta receberem a aprovação da FDA…

Análise

Se Cue funcionar de verdade, representará um novo capítulo na história do mercado de m-health, aberto pelas pulseiras que contam passos, medem batimentos cardíacos e avaliam a qualidade do sono. É preciso, porém, tomar muito cuidado para que não sirva de instrumento para automedicação. Decerto é um presente perfeito para um hipocondríaco.

 

RSS
Facebook
Twitter
LinkedIn

Tags: , , , ,

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)

Top
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial