TI INSIDE Online -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Publicidade em app vai movimentar US$64 bilhões até 2020, aponta estudo

Postado em: 10/01/2019, às 16:44 por Redação

A AppsFlyer, especialista em atribuição mobile e análise de dados para aplicativos, prevê que os gastos com publicidade para instalação de aplicativos devem subir 65% de 2018 a 2020, alcançando US$64,1 bilhão.

Ano após ano, essa quantia irá subir em média 34% e gradualmente decrescer ao longo do tempo, porém se manterá robusta neste período. Custo de mídia mais alto, juntamente com mais campanhas pagas, mais apps, aumento de uso do mobile, e mais usuários, resultaram em um constante crescimento de investimento em publicidade e irá continuar assim.

O estudo considera 35 bilhões de instalações, US$10 bilhões em gastos com anúncios e 70 mil aplicativos. Também foram adotados parâmetros, como dados de compartilhamento de mercado de atribuição para dispositivos móveis de terceiros, previsão de CPI por região, número de aplicativos nas lojas de aplicativos e o número de instalações. No total, o estudo usou cinco modelos estatísticos diferentes.

De acordo com o levantamento, no maior mercado, a América do Norte, o crescimento de gasto para instalação também será agressivo, dobrando em 2020, atingindo US$12,9 bilhões. O mesmo comportamento deve se repetir nas demais regiões, com um crescimento significativo ano após ano, de 21% nesta região.

Há várias tendências emergentes que levam ao boom de investimento com anúncios para dispositivos móveis e instalações. Destacamos alguns dos mais proeminentes em 2019:

· Jogos: A economia de aplicativos está crescendo rapidamente, principalmente devido a, primeiro, jogos e, em segundo lugar, aplicativos de compras, que compõem aproximadamente 44% de todas as instalações não orgânicas combinadas. Especialmente para jogos, que representam cerca de 40% do total de instalação de aplicativos, há um crescimento particularmente espantoso. Entre 2016 e 2018, a parcela de instalações de jogos não orgânicos cresceu 26%, saltando de 27% para 34%.

· Como um exemplo, dê uma olhada no fenômeno Fortnite, que está dominando completamente os rankings de lojas de aplicativos, downloads e receita. É quase um fenômeno cultural.

· Dispositivos poderosos: Do lado do hardware, estão sendo lançados dispositivos mais novos que permanecem poderosos e oferecem suporte a experiências de jogos mais sofisticadas e imersivas, bem como muito mais acessíveis. Esses dispositivos também oferecem, em média, maior espaço de armazenamento, o que, especialmente nos países em desenvolvimento, significa que não haverá mais um limite sobre o número de aplicativos que se pode ter em um determinado celular.

· Apps de comércio: a categoria de apps de compras é significativa para a função que desempenha ao conectar usuários entre os canais off-line (loja) e on-line (Web, celular e aplicativos), especialmente considerando o uso crescente de aplicativos móveis fazendo compras. (A Forrester previu que 34% de todas as vendas no varejo nos Estados Unidos, mais de US $ 1 trilhão, seriam afetadas por dispositivos móveis e as estimativas de participação saltarão para 42% até 2022.)

· Aplicativos de streaming de vídeo e música: essa forma de consumo de conteúdo está crescendo rapidamente, incluindo gigantes como Netflix, HBO, Hulu e Spotify, entre outros. Isso se deve provavelmente a dispositivos mais fortes, pacotes de dados acessíveis e ao surgimento de infra estruturas celulares mais fortes, como 4G e 5G, capazes de suportá-lo com maior flexibilidade e largura de banda.

RSS
Facebook
Twitter
LinkedIn

Tags: , , , , ,

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)

Top
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial