TI INSIDE Online -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Pesquisa diz que mercado de música digital crescerá US$ 9 bilhões no mundo este ano

Postado em: 14/04/2014, às 18:54 por Redação

A Mahindra Comviva, empresa de soluções de mobilidade da indiana Tech Mahindra, realizou, em parceria com a Ovum Consulting uma pesquisa sobre o mercado de música digital, que engloba as tendências futuras sobre o consumo de música digital em termos de taxas de adoção, dispositivos utilizados, perfil dos ouvintes e a melhor abordagem pra eles.

A pesquisa revela que o mercado de música digital cresceu cerca de 9% em 2012 e deve crescer US$ 9 bilhões em todo o mundo em 2014. O forte crescimento é impulsionado pela expansão das marcas de música internacionais e regionais, bem como o crescimento ativo de smartphones no Sudeste Asiático, Índia e África, todos superando a marca de 20% de crescimento anual. O estudo também prevê que os mercados emergentes da Ásia-Pacífico gerem US$ 450 milhões e a América Latina, US$ 200 milhões em valor comercial em 2014.

Comentando sobre as últimas tendências na indústria da música móvel, Atul Madan, chefe de Serviços Digitais da Mahindra Comviva explicou que "a indústria da música está testemunhando mudanças dinâmicas nos padrões de consumo, impulsionadas pela crescente adoção de smartphones. O estudo reafirma a nossa crença de que o futuro da música digital é baseado em reforçar o envolvimento, experiência musical 360 graus e atender às necessidades dos mercados sensíveis a preços. Conteúdo localizado e customizado terá um papel maior em seduzir os consumidores."

Em todos os nove mercados pesquisados (emergentes e desenvolvidos), a participação dos dispositivos usados para ouvir, comprar ou baixar músicas mudou drasticamente em 2013, em comparação a 2010. O compartilhamento de músicas via computador caiu 14%, ao mesmo tempo em que dispositivos móveis e tablets cresceu 15%, o que atesta a importância da mobilidade para alcançar os ouvintes "passivos", aqueles que têm um gosto musical mais flexível e estão abertos a sugestões de novas músicas.

Ao separar os consumidores de música em ouvintes ativos, que buscam estilos musicais e artistas específicos, e passivos, e customizar as estratégias para esses dois perfis, o estudo demonstra que há uma enorme oportunidade para as operadoras, quando se trata de oferecer pacotes personalizados de música e serviços específicos que ajudarão a impulsionar a adesão a serviços e aumentar a receita.

RSS
Facebook
Twitter
LinkedIn

Tags: , , , , ,

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)

Top
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial