Publicidade
Início Segurança News (Segurança) Unesp São José do Rio Preto participa de projeto mundial que mede...

Unesp São José do Rio Preto participa de projeto mundial que mede qualidade da Internet

0
Publicidade

Desde o último dia 15 de setembro, o Laboratório ACME! Cybersecurity Research da Unesp de São José do Rio Preto passou a fazer parte do Projeto ATLAS do RIPE – Regional Internet Registry Europe.

unesp-atlas
Rede do Projeto Atlas do RIPE

O Atlas RIPE é um sistema de coleta de dados de Internet mundial que utiliza uma rede global de dispositivos de hardware, chamados de “sondas”, e que medem continuamente a conectividade com a Internet, de forma ativa. O propósito principal é medir a qualidade da Internet no mundo todo.

A Unesp é a primeira grande rede de uma universidade do Brasil a participar do projeto, que envolve cerca de 9.600 sondas ao redor do mundo, sendo cerca de 70 delas no Brasil, a maioria hospedada em empresas de telecomunicações e grandes provedores de Internet.

O RIPE  tem sedes na Holanda e Dubai e é  uma organização sem fins lucrativos que atua  como entidade de registro e governança, apoiando a comunidade de Internet na Europa, Oriente Médio e Ásia Central.

Qualquer pessoa pode acessar esses dados através de mapas de tráfego na internet e de registros de qualidade  mundial. Os participantes da rede ATLAS também podem realizar medições e pesquisas personalizadas para obter dados valiosos sobre suas próprias redes. Os participantes do projeto Atlas são grandes provedores de serviços de Internet, organizações de telecomunicações e grandes corporações.

Equipamento Atlas Probe

O grupo de pesquisa do Laboratório ACME! Cybersecurity da Unesp de São José do Rio Preto , coordenado pelo prof. dr. Adriano Mauro Cansian, se credenciou para participar do projeto, foi aprovado e recebeu gratuitamente um equipamento chamado “Atlas Probe”, que permite a coleta de informações de tráfego e a participação no projeto, bem como autorização de acesso aos dados mundiais da pesquisa.

A equipe pretende utilizar as medidas para realizar pesquisas sobre questões que envolvem a segurança e a estabilidade da Internet em nível mundial, bem como capacitar seus pesquisadores e alunos a atuarem avaliação de redes de missão crítica.

SEM COMENTÁRIOS

Deixe seu comentário Cancelar resposta

Sair da versão mobile