Publicidade
Início Segurança Mercado (Segurança) Norte-americana Arrow ECS assume oficialmente operações da CNT no Brasil

Norte-americana Arrow ECS assume oficialmente operações da CNT no Brasil

0
Publicidade

De olho no mercado de soluções de TI de valor agregado, a Arrow ECS – Enterprise Computing Solutions anunciou oficialmente a substituição da marca da brasileira CNT, finalizando o processo de transição desta operação. Ronaldo Miranda, profissional de larga experiência no mercado, assumiu o comando da empresa no Brasil e na América Latina há cerca de três meses. Ele será responsável em reforçar a rede de parceiros e o portfólio com marcas que a norte-americana Arrow ECS possui no exterior.

O grupo Arrow fatura US$ 22 bilhões por ano, dos quais US$ 8 bilhões na distribuição de produtos de tecnologia (ECS) e os restante na área de componentes eletrônicos e OEM, que funcionam de forma independente.

“A Arrow ECS tem consciência que o mercado brasileiro deve trazer retorno mais adiante, com uma estratégia de crescimento sólido e orgânico. Isso dá segurança para um planejamento mais cuidadoso”, explica Miranda, acrescentando que os segmentos de armazenamento, virtualização, serviços e networking são considerados os prioritários, mas todas as 17 marcas que representa serão desenvolvidas.

Por esse motivo, a empresa acabou de anunciar um acordo com a EMC. “As duas empresas têm muita sinergia e buscam dentro e fora do Brasil oferta conjunta de serviços altamente qualificados, assim como a disponibilização de produtos com preços competitivos, conquistados também pela possibilidade de redução do Imposto sobre Produto Industrializado (IPI) e maior disponibilidade de estoque”, enfatiza.

Programa de canais

Entre as novas iniciativas anunciada pelo executivo, estão um novo Programa de Canal, como o Mais Valor, que está sendo desenhado, e o ArrowSphere, programa de venda de soluções via cloud, que deve chegar ao Brasil em breve. Com isso, a Arrow ECS que já possui 4 mil revendas ativas estima um aumento sensível na base de revendas até o final de 2016.

A presença em pontos estratégicos do território nacional, além da sede em São Paulo, também é prioridade. “Para ampliação de nosso alcance, num primeiro momento, estaremos presentes (com equipe local) em Brasília, Rio de Janeiro e região Sul (cidade ainda a ser definida em breve). Iremos cobrir as regiões Centro-Oeste, Sul, Nordeste e Norte no próximo ano”, garante Miranda.

Mesmo com a queda de 5% no faturamento da camada de distribuição de TI em 2014 , segundo a Abradistti e a atual situação da economia brasileira,  Miranda enxerga o Brasil como uma janela de oportunidades. “A crise econômica no Brasil causa espasmos de congelamento. Nesse ano, a indústria vai andar de lado ou ligeiramente para baixo – por falta de budget, não de demanda. Para este ano, devemos manter a média de resultados de 2014, mas em 2016 esperamos crescer um percentual de dois dígitos, uma meta bem acima do mercado de TI”, finaliza.

SEM COMENTÁRIOS

Deixe seu comentário Cancelar resposta

Sair da versão mobile