Publicidade
Início Notícias Comunicações Pietro Labriola acumula funções de CEO da TIM Brasil e General Manager...

Pietro Labriola acumula funções de CEO da TIM Brasil e General Manager do Grupo Telecom Italia

0
Publicidade

O CEO da TIM Brasil, Pietro Labriola, foi nomeado General Manager do Grupo Telecom Italia, passando a exercer as duas funções, além de permanecer como conselheiro da TIM Brasil. As novas funções assumidas por Labriola atribuem todos os poderes necessários para garantir a estabilidade de gestão em todas as frentes, além de ressaltar a relevância da gestão brasileira na estratégia global do Grupo.

Há 20 anos no Grupo Telecom Italia, Labriola ocupa o cargo de CEO da TIM Brasil desde 2019 e, entre outros êxitos, foi o responsável por estruturar a companhia para o leilão das frequências da tecnologia 5G, do qual a operadora saiu como uma das principais vencedoras. Ele é ainda presidente da Conexis Brasil Digital, sindicato que reúne as empresas do setor.

Como Diretor-Presidente da TIM Brasil, Pietro Labriola continuará liderando a companhia e a execução do seu plano estratégico com o mesmo ritmo que imprimiu desde sua chegada à unidade brasileira. Ele contará com um grupo de executivos-chave dentro da atual Diretoria para auxiliá-lo na gestão diária das atividades e atuar em seu nome, se necessário. Este grupo será composto pelos vice-presidentes Camille Faria (CFO), Leonardo Capdeville (CTIO) e Alberto Griselli (CRO).

Labriola adiciona o novo cargo de General Manager da Telecom Italia credenciado  pelo constante crescimento dos resultados operacionais da TIM Brasil.  Em seus dois primeiros anos e meio à frente da operadora, a empresa  chegou a 21 trimestres de crescimento de EBITDA e consolidou a liderança em presença 4G no Brasil.

Nesse período, a TIM Brasil deu passos decisivos para ampliar sua presença no mercado e para diversificar sua atuação. A companhia liderou a reorganização do mercado e está pronta para incorporar a maior fatia dos ativos móveis da Oi, em operação que depende do aval das autoridades regulatórias. Associou-se ainda ao grupo IHS para estruturar uma empresa independente no setor de fibra ótica, a I-Systems. E fechou parcerias estratégicas para oferecer aos clientes soluções inovadoras: com o C6 Bank, para serviços financeiros; com o grupo Kroton, para cursos livres e de graduação por meio de uma nova companhia, a Ampli; com a Stellantis, para carros conectados.

Signatária do Pacto Global da ONU desde 2008, a TIM Brasil se tornou, sob o comando de Labriola, uma empresa de destaque nacional e internacional em políticas e iniciativas ESG.

A TIM Brasil é operadora de telecomunicações número um do mundo em diversidade, inclusão e desenvolvimento de carreiras, segundo o Refinitiv Diversity & Inclusion Index, que avalia 11 mil empresas, cerca de 80% do mercado global. Na frente ambiental, até o fim de 2022, a empresa contará com 60 plantas energéticas, como parte de uma estratégia de chegar a mais de 90% de energia renovável até 2025.

Ainda sob a perspectiva da promoção de iguais oportunidades, a TIM lançou uma iniciativa que reúne mais de 40 grandes empresas brasileiras no movimento Mulheres Positivas, plataforma inédita para reforçar e valorizar a presença feminina no mercado de trabalho.

Quanto à excelência na governança, a TIM é a única operadora a fazer parte do Novo Mercado da B3, desde 2011, registrando os maiores requisitos de transparência na gestão, e a única a contar com o selo Pró-Ética, concedido pela Controladoria-Geral da União. A operadora integra também o ISE, S&P Brasil ESG e o Índice Carbono Eficiente (ICO2), todos da B3.

Em junho de 2021, a TIM Brasil, com base nesta robusta jornada, realizou a maior emissão da América Latina, de R$ 1,6 bilhão, de debêntures atreladas a metas ESG.

SEM COMENTÁRIOS

Deixe seu comentário Cancelar resposta

Sair da versão mobile