TI INSIDE Online -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Apenas quatro meses sob o comando de Chen, BlackBerry tem aumento de 56% nas ações

Postado em: 07/03/2014, às 15:47 por Redação

Apesar de o pacote de incentivos oferecido pela BlackBerry a John Chen para assumir o cargo de presidente-executivo da companhia ter gerado muita polêmica entre acionistas, os resultados obtidos até aqui pelo executivo têm surpreendido os céticos e agradado os investidores. Além de implementar uma política "linha-dura" de corte de custos, ele conseguiu um aumento de 56% no capital da fabricante canadense de smartphones.

Agora, ele diz que suas próximas prioridades são acabar com as perdas da divisão de hardware e expandir o negócio de mensagens instantâneas, e ao mesmo tempo tentar reverter a queda nas vendas e recuperar fatias do mercado perdidas para o iPhone, da Apple, e uma série de dispositivos que usam o sistema Android, do Google.

"Eu tenho de tornar o negócio dispositivos móveis rentável, e fazer o negócio de servidores crescer novamente, além de escalar o serviço de mensagens BBM [BlackBerry Messaging]," disse Chen na semana passada em uma entrevista à Bloomberg, durante a Mobile World Congress, em Barcelona, na Espanha. "Eu tenho minhas mãos cheias, com uma série de coisas para fazer."

Depois que foi nomeado CEO em novembro do ano passado, Chen chegou a um acordo com a Foxconn para terceirizar a produção de smartphones, além de ter vendido grande parte dos imóveis da BlackBerry no Canadá. Ele também conquistou acionistas céticos com uma avaliação sincera sobre o que precisa ser corrigido na companhia.

"Ele tem feito um trabalho bastante impressionante, melhor que o esperado, proporcionando uma orientação clara em termos de direção da empresa e agido rapidamente", disse Philip Petursson, diretor-gerente da Manulife Asset Management, empresa com sede em Toronto e que administra US$ 263 bilhões em ativos, incluindo ações da BlackBerry. "[As medidas implementadas por ele] têm sido bem recebidas no mercado, e isso é refletido no preço das ações."

Recuperação consistente

Quando Chen assumiu o comando da empresa, além da perda de mercado para Apple e fabricantes de smartphones equipados com o Android, as ações haviam caído mais de 90% desde o pico de 2008 — inclusive, no dia em que foi nomeado CEO, a empresa anunciou que a tentativa de vender US$ 4,7 bilhões em ações havia fracassado.

Desde então, as ações subiram 56%, elevando o valor de mercado da BlackBerry para US$ 5,3 bilhões. Esse, segundo analistas, é um dos melhores desempenhos entre os novos CEOs na Nasdaq. O ganho médio dos papéis da fabricante durante os primeiros quatro meses de trabalho de Chen foi de 12%, de acordo com dados compilados pela Bloomberg, com base em uma lista de datas de início executivos nos últimos cinco anos fornecidos pelo Equilar, empresa de análise de dados de governança corporativa.

"Houve um pouco de uma visão negativa extrema em relação a BlackBerry, e agora fomos capazes de estabelecer um plano e mostrar alguma execução", disse Chen em uma conferência de acompanhamento com analistas nesta semana.

O otimismo de Chen se explica. Se for bem-sucedido em sua missão, a BlackBerry pagará ao executivo — cujo cargo é interino — um salário-base de US$ 1 milhão, um bônus de até o dobro deste valor, além de opções de ações que podem valer cerca de US$ 85 milhões. A recuperação da Sybase, no fim dos anos 1990, é atribuída a Chen. A Sybase, uma empresa de software corporativo, foi adquirida pela SAP AG em 2010.

Tags: , , , , , ,

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top