TI INSIDE Online -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Brasil e UE vão repassar 10 milhões de euros para área de TIC

Postado em: 09/11/2011, às 11:43 por Redação

Brasil e União Europeia (UE) decidiram lançar uma nova chamada coordenada voltada para pesquisas na área de tecnologia da informação e comunicações (TIC). Ao todo, serão disponibilizados € 10 milhões para financiamento em pesquisa e desenvolvimento em áreas apontadas como estratégicas para ambos os lados.

A nova chamada permitirá que pesquisadores e indústrias nas duas regiões ampliem seu trabalho em conjunto em áreas como computação em nuvem, tecnologias sustentáveis para as cidades inteligentes, plataformas inteligentes para uma sociedade mais inteligente e aplicações de transmissão híbrida de banda larga, TV e serviços.

A comissão e as autoridades brasileiras também concordaram em partilhar a sua experiência e o conhecimento de política e aspectos regulatórios no domínio das TICs, tais como desenvolvimento da banda larga, internet de governança e segurança, computação em nuvem e de radiodifusão digital e conteúdo.

"A UE e o Brasil compartilham muitas raízes culturais e sociais e valores, que se refletem na forma como estamos abordando o potencial socioeconômico e os desafios das TICs", comenta o vice-presidente para a Agenda Digital da Comissão Europeia, Neelie Kroes. "Este novo financiamento para pesquisa é um outro grande passo para a colaboração UE-Brasil. Ambos os lados têm muito a ganhar com o reforço da colaboração neste campo", complementou.

O acordo, segundo o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), significa que a UE e os pesquisadores brasileiros vão unir forças para implantar soluções de cloud computing para enfrentar os desafios científicos em áreas como a modelagem de meio ambiente, biodiversidade e ciências da vida. Eles também trabalharão em conjunto para explorar soluções em tecnologias sustentáveis (incluindo microssistemas e microeletrônica) para cidades inteligentes e implantar infraestruturas de internet interoperáveis atentos a como as novas tendências nos dados (por exemplo, a partir de sensores) e as redes sociais podem ser aplicadas a domínios como gestão e monitoramento de multidões em eventos de grande escala, situações de emergência e mobilidade.

Europa e Brasil também concordaram em trabalhar juntos para o desenvolvimento de uma nova geração de aplicações de transmissão híbrida de banda larga, TV e serviços, que se beneficiam da ampla conectividade à internet, tanto para uso comercial como para fins educativos ou públicos.

Vale ressaltar que em setmebro do ano passado, Brasil e UE já haviam criado um financiamento conjunto de 10 milhões de euros, cujo foco é de financiar projetos nas áreas de instalações experimentais e internet do futuro, segurança microeletrônica e microssistemas, monitoramento de rede e controle, e infraestruturas.

Tags:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top