TI INSIDE Online -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Estudo mostra como comerciantes podem atrair clientes com uso de Wi-Fi

Postado em: 15/02/2018, às 19:17 por Redação

Levantamento realizado entre os dias 18 de dezembro de 2017 e 02 de janeiro de 2018 pela a Aruba, empresa da Hewlett Packard Enterprise, revela fatos que podem ajudar os comerciantes de lojas físicas a atraírem e reterem clientes, independente da faixa etária. Segundo o levantamento, os millennials (geração com idade entre 18 e 24 anos) usam aplicativos móveis de lojas com frequência muito maior do que os baby boomers (hoje com idade entre 55 e 64 anos).

Mas não é apenas essa a diferença de comportamento entre as duas gerações. O estudo também mapeou que os millennials também gostam de marcas com aplicativos de fidelidade e prestam menos atenção ao preço do que a geração de baby boomers.

O levantamento conclui que para competir com o comércio eletrônico, as lojas físicas precisam adotar novas tecnologias, como os aplicativos móveis – recuro que viabiliza, além da venda propriamente dita, a compreensão sobre hábitos e necessidades dos clientes, além da criação de uma experiência de compra personalizada e eficiente que atrairá clientes fiéis.

Veja abaixo cinco fatos que os lojistas precisam saber sobre as gerações de millennials e baby boomers que podem ajudar a trazer esses clientes de volta às lojas físicas.

1. Todos são fiéis, mas alguns são mais fiéis do que os outros

Os programas de fidelidade ganharam fama com a ascensão dos smartphones, pois a capacidade de armazenar uma série de apps de programas de fidelidade em apenas um dispositivo facilita o acesso quando os compradores visitam as lojas físicas.

Os millennials adoram seus aplicativos de fidelidade; 66,3% deles tendem a fazer compras nas lojas dos programas de fidelidade dos quais eles participam versus apenas 33,3% dos baby boomers. Para os baby boomers, o preço é o principal determinante da sua decisão de compra, com 40,7% indicando que o preço é mais importante do que o programa de fidelidade, versus apenas 22,5% dos millennials relatando o preço como o principal fator a hora da compra.

2. Recursos de cada aplicativo

Quais benefícios atraem os consumidores para instalar e usar aplicativos de programas de fidelidade? Na pergunta sobre quais motivações levariam a baixar um aplicativo móvel de loja, as respostas dos millennials foram mais uma vez diferentes daquelas dos baby boomers.

millennials                                                                            baby boomers

Nº 1 Localizador de vaga no estacionamento.                   Nº 1 Disponibilidade e comparação entre produtos

Nº 2 Disponibilidade e comparação entre produtos.       Nº 2 Localizador de atendente da loja.

Nº 3 Pagamento digital por meio de app móvel.              Nº 3 Obter promoções ou cupons de desconto

Segundo o estudo, os baby boomers usam os aplicativos móveis de lojas como uma ferramenta para seus hábitos de compras mais tradicionais: eles ainda querem encontrar um atendente da loja e interagir com as pessoas cara a cara, estão mais preocupados com os preços e valorizam mais os descontos e promoções do que millennials. Por outro lado, a geração mais jovem quer maior praticidade e velocidade; eles querem encontrar uma vaga no estacionamento e fazer pagamentos usando seus smartphones de forma rápida e fácil.

3. O problema não é ter, mas usar o aplicativo da loja

Oferecer um incentivo especial para fazer com que os compradores baixem um aplicativo móvel pode resultar em um alto volume de usuários cadastrados, mas o mais importante é a frequência de uso do aplicativo. Aumentar essa frequência é fundamental para as vendas online cada vez maiores.

O estudo concluiu que os millennials usam apps de lojas com mais frequência que os baby boomers, com 61,8% indicando uso de 1 a 5 vezes por semana versus 48,2% dos boomers. Esta popularização se tornou mais evidente quando a frequência de uso atingiu dois dígitos; 13,5% dos millennials responderam que usam aplicativos móveis de lojas mais de 10 vezes por semana, enquanto nenhum dos baby boomers relatou essa frequência.

4. Aplicativo para encontrar produtos

As gerações mais jovens cresceram com os equipamentos eletrônicos portáteis incorporados à sua rotina. Eles estão acostumados a interagir com quiosques eletrônicos no lugar de atendentes físicos e, na verdade, eles preferem o serviço eletrônico.

Para a pergunta sobre como os entrevistados preferem procurar produtos nas lojas físicas, mais da metade dos millennials (53,9%) preferem usar o aplicativo móvel no lugar do atendente físico. Por outro lado, os baby boomers preferem a interação humana; menos de metade (44,4%) usa o aplicativo para encontrar produtos.

5. Comer fora ou comer em casa, eis a questão

As gerações mais jovens estão acostumadas a comer fora com maior frequência e cozinham menos. A variedade de alimentos e as opções atuais de custos mais acessíveis facilitam as refeições fora de casa para os millennials.

Para a pergunta sobre quais tipos de aplicativos móveis de lojas que eles usam com mais frequência, a resposta mais comum dos millennials foi o pedido de refeições pelo smartphone (55,1% versus 33,3% dos baby boomers). Por outro lado, o principal aplicativo dos baby boomers foi de supermercado e loja de conveniência (40,7% versus 18% de jovens millennials), pois eles tendem a comer em casa com maior frequência.

Tags: , , , , , ,

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top