TI INSIDE Online -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Apple firma acordo de compra da Beats Electronics por US$ 3 bilhões

Postado em: 28/05/2014, às 19:01 por Redação

A Apple anunciou nesta quarta-feira, 28, que assinou acordo de compra Beats Electronics, fabricante de fones de ouvido e fornecedora do serviço de música por assinatura Beats Music, por US$ 3,2 bilhões, segundo o The Wall Street Journal, confirmando os rumores que circularam no início do mês. Se for concluída, essa aquisição será, de longe, a maior da história da fabricante do iPhone e iPad. Conforme os termos do acordo, a Apple vai pagar US$ 2,6 bilhões em dinheiro e cerca de US$ 400 milhões em participação acionária.

Para analistas, apesar do forte apelo dos fones de ouvido da Beats, já que os donos da empresa são o rapper Dr. Dre, um excelente garoto-propaganda, e Jimmy Iovine, magnata da música, o valor da transação é caro, por se tratar de uma empresa de gadgets, que, além de fones, fabrica alto-falantes e software de áudio.

Iovine disse que irá deixar o cargo de presidente da Interscope Records, gravadora norte-americana, pertencente a Vivendi, e trabalhar em tempo integral na Apple. Dr. Dre, cujo nome verdadeiro é Andre Young, disse que vai continuar a produzir música, mas fazer "tanto quanto for necessário" para que a Apple seja bem-sucedida com o negócio.

Segundo o jornal americano, Iovine era amigo de longa data do cofundador da Apple Steve Jobs, e tanto ele quanto Dr. Dre vão trabalhar nas divisões de eletrônicos e streaming de música da Apple, conforme necessário. "A verdade nua e crua é que há um muro de Berlim entre o Vale do Silício e Los Angeles", disse o CEO da Apple, Tim Cook, em uma entrevista. "Achamos que esses caras têm um talento muito raro", continuou. "Nós amamos o serviço de assinatura que eles construíram e pensamos que é o primeiro que realmente deu certo."

Analistas observam que a aquisição é estratégica já que, embora a Apple domine o mercado de download de músicas, os consumidores estão cada vez mais migrando para serviços de música por assinatura como o Spotify e o Pandora Music.

As vendas de download de músicas tiveram queda de 6%, para 1,3 mil milhões de faixas de músicas no ano passado, enquanto downloads de álbuns ficaram estáveis em 118 milhões. O serviço de música por assinatura gratuito da Pandora, em que a propaganda é inserida no intervalo entre as faixas selecionadas pelo usuário, tem mais de 70 milhões de usuários ativos, enquanto o Spotify, que entrou nos EUA em 2011, conta com 10 milhões de assinantes pagantes em todo o mundo.

A Apple já tem o seu próprio serviço de música por assinatura gratuito, o iTunes Radio, lançado em setembro de 2013, que conta com 40 milhões de usuários nos EUA, mas ainda tem que trabalhar muito para se tornar competitivo. O Beats Music começou a cobrar US$ 9,99 pela assinatura do serviço em janeiro passado.

A aquisição da Beats representa também o início do esforço de Tim Cook para deixar sua própria marca na Apple, que ainda segue muito da cartilha estabelecida por Jobs. No entanto, a compra da Beats empurra a companhia em uma direção desconhecida. Ela vai passar a contar com duas celebridades no seu dia-a-dia, cuja cultura até agora esteve assentada na marca Apple.

RSS
Facebook
Twitter
LinkedIn

Tags: , , , , , , , ,

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)

Top
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial