TI INSIDE Online -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Profissionais de TI relataram, em média, três incidentes de perda de dados confidenciais no ano passado

Postado em: 29/07/2018, às 20:31 por Redação

Uma nova pesquisa da Unisys Corporation revelou que profissionais de TI relataram, em média, três incidentes em que informações confidenciais foram perdidas no ano passado. Alguns entrevistados chegaram a reportar 11 casos de perda por ano. Também foi mencionada uma média de nove incidentes por mês em situações envolvendo problemas de segurança altamente críticos.

A pesquisa, realizada pelo Information Services Group Inc. (ISG), contou com avaliações das operações de segurança de 404 profissionais de TI em empresas da América do Norte, Europa e Ásia-Pacífico. Os resultados ilustram altos níveis de consciência entre os entrevistados sobre seus desafios bem como sobre a necessidade de criar confiança digital entre os clientes à medida que transformam seus negócios, levando-os para a nuvem e para plataformas móveis.

Como resultado dessas constatações, o ISG prevê que 60% das empresas em nível global sofrerão falhas importantes em seus serviços devido a novos problemas de segurança causados pela migração das cargas de trabalho para a nuvem e por permitir que seus funcionários trabalhem em trânsito ou remotamente. A pesquisa indica que, entre 2016 e 2020, o volume local cairá de 55% para 20% de todos os tipos de trabalho.

Para enfrentar os desafios associados à confiança digital, a Unisys recomenda a adoção do modelo "Zero Trust" – uma abordagem que reconhece que as ameaças surgem não apenas do lado de fora dos perímetros definidos, mas também de agentes internos mal-intencionados dentro de zonas confiáveis. O modelo "Zero Trust" garante menos privilégios de acesso para todos os usuários e trabalha com uma combinação de serviços de microssegmentação e de segurança, como gestão de eventos e informações de segurança (Security Information and Event Management – SIEM), proteção de endpoints e avaliação de riscos, eliminando a necessidade de comprar novos equipamentos, substituir os existentes ou adicionar complexidade a uma arquitetura complexa.

"Na era da transformação digital, os profissionais de segurança reconhecem que confiança digital é fundamental – uma exigência que, se não atendida como parte da experiência dos membros de toda a cadeia de valor, vai afetar negativamente as organizações em todos os lugares", afirma Doug Saylors, diretor de pesquisa do ISG. "Empresas que adotarem e explorarem primeiro mecanismos de confiança digital vão conquistar vantagens competitivas produzidas pela combinação de melhor relacionamento com cliente, excelência operacional e liderança em produtos", completa.

A pesquisa mostra que os profissionais de TI reconhecem a necessidade de enfrentar ameaças vindas de fora das empresas bem como de criar internamente culturas centradas em segurança.

Quando solicitados a classificar 12 desafios de segurança presentes em suas empresas, 43% dos entrevistados apontaram "ameaças externas" como o principal deles. Os demais desafios de segurança mencionados foram operações 24×7 (selecionado por 36%) e tecnologias legadas (mencionado por 34%).

"Confiança em negócios digitais é conquistada em cada interação com a empresa", destaca Tom Patterson, chief trust officer (CTO) da Unisys. "Isso significa estabelecer fortes laços de confiança em todos os ecossistemas de funcionários, parceiros, fornecedores e clientes. Usando sistemas resistentes e flexíveis, estabelecendo identidades confiáveis e concentrando-se no êxito dos clientes, é possível fazer da confiança o principal fator de sucesso das empresas", conclui.

RSS
Facebook
Twitter
LinkedIn

Tags: , , , , , ,

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)

Top
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial