TI INSIDE Online -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

É possível automatizar os processos da sua startup de forma rápida e com baixo investimento?

Postado em: 11/10/2019, às 14:43 por Claudio Krafecik

Hoje em dia, é difícil imaginar como seriam realizadas as atividades em uma empresa de forma manual, exclusivamente, sem nenhuma tecnologia ou infraestrutura de TI para auxiliar na conclusão de tarefas e obtenção de resultados, já que qualquer operação, atualmente, envolve o uso de algum software para facilitar essas ações.

Mais do que isso, se tornou comum alguns negócios automatizarem seus processos operacionais, a fim de reduzirem custos com treinamento de funcionários, garantirem uma execução confiável e consistente das atividades, agilidades no dia a dia e compatibilidade com as políticas vigentes da organização.

Com isso, a automação de processos colabora para ganhos de produtividade tão significativos que tem sido alvo de muitas empresas, principalmente as startups.

Uma startup é tida como um modelo de negócios escalável, capaz de entregar o mesmo produto de formas estratégicas, focado em crescimento, em meio a condições de extrema incerteza. Esse cenário indica que não há como afirmar se a ideia colocada em prática pela startup e seu projeto de empresa darão certo, ou seja, não há como garantir que seu modelo de negócios irá gerar valor para os clientes.

Diante disso, as startups podem se beneficiar com a automatização de seus processos e crescer mais rápido em termos de produtividade e rentabilidade do negócio. A partir do momento em que funcionários deixam de perder tempo em atividades simples e passam a se preocupar com outras tarefas, a produtividade é alcançada. Em pequenas empresas, como as startups, essa produtividade pode ser ainda mais relevante e ser mais significativa do que para uma empresa de grande porte.

Há, no mercado atual, inúmeras opções de automatização para startups, desde as mais simples e baratas até as mais caras e complexas. A primeira delas é a automatização de processos internos, que é feita por meio de planilhas compartilhadas e filtros de e-mails, com encaminhamento de ações, por exemplo.

Essa automação é simples e, praticamente, não requer custo algum, já que se trata apenas da mudança de hábitos. Outros tipos encontrados são a automatização do atendimento, automatização do sistema de vendas, automatização do controle de estoque, automatização da gestão financeira e automatização da produção.

A automatização do atendimento é uma ação criada para facilitar o atendimento do cliente, como o caixa eletrônico em bancos e guichê eletrônico em estacionamentos.

Na internet, esse tipo de automação tem sido visto na forma de chatbots, softwares que promovem a interação com pessoas por meio de mensagens em um bate-papo. Muitas startups oferecem essa forma de atendimento aos clientes, possibilitando que eles tirem suas dúvidas ou resolvam problemas de forma mais rápida.

A automatização do sistema de vendas pode ser encontrada na forma de e-commerce, por meio do qual o cliente escolhe seu produto, tamanho, cor, quantidade, entre outras especificações, e realiza sua compra sem intermédio de um funcionário, como ocorre em lojas físicas. O ERP (Enterprise Resource Planning) é um software que, apesar de cuidar da gestão das empresas, também consegue automatizar o sistema de vendas.

Por conseguinte, a automatização do controle de estoque é extremamente essencial para startups, já que planilhas não são confiáveis e sofrem, em grande parte, com falhas humanas, prejudicando a contagem exata de mercadorias.

Um dos meios mais conhecidos para gerenciar o estoque é o sistema de gestão ERP, responsável por inúmeras funções, dentre elas, o controle automático do estoque, com dados de entrada e saída de produtos em tempo real.

Com um sistema de gestão, ainda, é possível realizar a automatização da gestão financeira, importante para que startups consigam acompanhar métricas sobre a saúde do negócio. Atividades como operar o fluxo de caixa, realizar contas a pagar e a receber, controlar receitas e despesas, entre outras, são mais eficazes se realizadas através de um sistema automático, liberando os funcionários para cuidarem de outras tarefas.

Por fim, um tipo de automatização mais complexo que os outros é o de produção, que envolve investir em máquinas, robôs e outras tecnologias para realizar o trabalho humano, minimizando perdas e falhas manuais. Assim, por mais que o investimento possa parecer maior, a redução de custos futuros é maior, devido a resultados mais positivos.

Logo, as startups que querem soluções para alcançar seus objetivos e metas podem investir nas soluções de automação, que, além de não requererem altos custos, entregam uma boa produtividade para a empresa, possibilitando o alcance mais rápido de resultados positivos.

Claudio Krafecik, diretor de Atendimento da Faktory Softwares.

RSS
Facebook
Twitter
LinkedIn

Tags: , ,

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)

Top
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial