RH e Marketing são as áreas que mais consomem serviços de nuvem, diz estudo

0
6

Estudo divulgado pela Netskope, fornecedora americana de soluções de segurança na nuvem, constata que as áreas de RH e Marketing foram as que tiveram o maior número de movimentação por organização, com uma média de 121 e 139 serviços, respectivamente. Também houve crescimento de 1,6% por empresa no número de soluções em nuvem utilizadas pelas empresas em comparação com o último trimestre, chegando a média de 1.181 serviços. Porém, desse total menos de 8% foram classificados como totalmente aptos para o uso corporativo.

Muitas aplicativos de RH e Marketing são utilizados diretamente pelo usuário, o que faz com que as empresas tenham pouco controle sobre essa utilização. Esses programas possuem informações importantes e que não devem ser acessadas por pessoas não autorizadas, por isso as equipes precisam criar políticas e controles de acesso para restringir e proteger os dados.

Os principais aplicativos de RH em uso, como Success Factors e Workday, contêm dados pessoais e exigem Prevenção de Perda de Dados e controles de acesso para garantir a segurança do uso das informações. Além disso, muitos aplicativos de Marketing são qualificados como programas de TI ou aplicativos não autorizados, com dados de clientes ou prospectos regidos por determinações, como o Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados (GDPR na sigla em inglês).

Ao analisar as ameaças, o Netskope Threat Research Labs descobriu que tipos genéricos de malware, como exploits e worms em Flash, representam a maior porcentagem de detecções (40,6%), seguidos de portas traseiras (33,6%). O malware de criptografia continua relacionado com o bancário, aparecendo na lista da Netskope de tipos de malware mais comuns e detectados com maior frequência.

As variantes de malware adicionais incluíram macros do Microsoft Office (8,6%), exploits em PDFs (3,2%), ransoware (3,1%), malware Mac (2.3%), malware JavaScript (1,5%), malware de aparelhos móveis (1,1%), PowerShell (0,5%) e malware de criptografía (0,4%).

O GDPR não se aplica apenas a empresas da União Europeia, mas também para empresas brasileiras que tem filiais na Europa, assim como empresas no Brasil que estão trabalhando com dados de usuários da Europa, como por exemplo, companhias com clientes que residem nos países europeus.

No trimestre, o número médio de serviços em nuvem aumentou 1,6% por empresa, chegando a 1.181 atividades na nuvem, em comparação a 1.022 do trimestre anterior. A grande maioria dos serviços (92,7%) não está apta para uso de empresas e receberam uma classificação de "médio" ou abaixo no Netskope Cloud Confidence IndexTM. Os serviços aptos para uso corporativo passam por acompanhamento de controle por meio de CASB.

Serviços de Recursos Humanos e Marketing são, em média, os mais utilizados nas organizações, seguidos pelos serviços de colaboração

Categoria de Serviço Média de serviços na nuvem 

Categoria de Serviço Média de serviços na nuvem Não aptos para empresas (%)
Recursos Humanos 139 95%
Marketing 121 97%
Colaboração 95 81%
Finanças / Contabilidade 63 94%
CRM 62 94%
Social 24 89%
Armazenamento na nuvem 24 66%
Serviço TI/ Gestão de aplicativos 22 97%

 

Deixe seu comentário