Principais tendências para os apps empresariais

0
0

Mobilidade para os funcionários de uma empresa é uma alta prioridade para CIOs que queiram se atualizar tecnologicamente e continuar competitivos. Aplicativos móveis estão mudando a maneira com que empregadores, parceiros e clientes se comunicam, compartilham conteúdo e colaboram. Estas são seis tendências que estão influenciando como os aplicativos móveis serão desenvolvidos e utilizados no futuro.

  1. Sensores e Comunicações M2M

Novas redes de sensores estão sendo alavancadas por aplicações móveis possibilitando processos especificamente baseados em localização e insights jamais antes imaginados. Dados relevantes em tempo real acelerarão a tomada de decisões nos negócios, simplificarão as cadeias de abastecimento, melhorarão as análises do consumidor e irão comprimir o time to market.

  1. Nova Geração de Interatividade

Com a criação de notificações contextuais proativas, reconhecimento de padrões e a melhora nas tecnologias de reconhecimento de voz, as interfaces estão evoluindo de designs "point and click" passivos para interações mais dinâmicas e contextualizadas. Melhor controle de voz, alertas vibratórios, detecção de movimento e orientação e interação com outros dispositivos wearable estão tornando a tela uma parte menos significativa de como interagimos com os aplicativos móveis. Aplicações contextualizadas usarão sensores e serviços web para antecipar as necessidades do usuário e possibilitar interações mais relevantes de toque ou de voz de acordo com o momento e com a ocasião adequados.

  1. Melhoria de Desempenho

Aplicativos de consumo em massa colocam uma enorme pressão na escalabilidade dos servidores de aplicações móveis. Falhas nas redes de comunicação geram a necessidade de recursos offline. Sistemas backend precisam suportar a computação em memória para atingir a elasticidade de escala necessária ao mesmo tempo em que oferecem abordagens de sincronização que permitem modos de utilização offline. Enquanto mais e mais empresas encontrarem soluções que suportam abordagem offline e em memória, aplicações com desempenho mais robusto serão o padrão.

  1. Foco no valor

Enquanto a mobilidade empresarial se torna popular em 2015, as companhias querem que seu dinheiro investido em soluções móveis dê o retorno desejado. Uma das melhores maneiras de controlar custos é adotando tecnologias que ofereçam flexibilidade e consigam entregar soluções mais adequadas para cada necessidade de desenvolvimento. Plataformas que suportam desenvolvimento nativo, híbrido e HTML5 permitem que o desenvolvedor escolha o método mais apropriado para cada situação.

Usuários costumam perceber maior valor em aplicações nativas, mas considerações time to market e cobertura de diferentes dispositivos acabam apontando para o uso do HTML5. Escolher uma abordagem que tenha o melhor dos dois mundos conseguirá entregar o valor esperado pelos usuários e também controlará os custos em ambientes complexos.

  1. Atenção à qualidade dos dados

Muita atenção é dada para os dispositivos, para as interfaces e para a lógica de negócios que muitas vezes a qualidade dos dados fica em segundo plano. Vemos um aumento de prioridade para a qualidade desses dados e esforços de deduplicação por parte dos departamentos de TI em 2015. Sinceramente, muitos novos aplicativos móveis empresariais criaram problemas de duplicação no passado. 2015 será o ano para limpar as operações incorporando esforços backend de deduplicação utilizando algoritmos avançados de correspondência. Empresas empregarão soluções de qualidade de dados como plataformas de integração para encontrar e eliminar informações duplicadas em diversas fontes e registros para permitir que os usuários trabalhem de maneira mais efetiva.

  1. Integração backend end-to-end

Uma melhor mobilidade nas empresas torna necessário que as aplicações de negócios estejam verdadeiramente integradas com sistemas backend possibilitando uma integração de processos end-to-end. Isto requer soluções de integração de negócios que ofereçam conectores pré-construídos com processos automatizados e uma metodologia que seja independente da plataforma para diminuir a necessidade de ajustes futuros na interoperabilidade com a nuvem, com dispositivos móveis e qualquer outra tecnologia empresarial que possa surgir. Ao desenhar e desenvolver soluções de integração, empresas precisam ser ágeis e flexíveis para se adaptarem a mudanças de necessidades nos negócios sem esbarrarem em programação complexa, cara e que demandem muitos recursos.

Aplicações de mobilidade nas empresas são o coração de iniciativas de transformação empresarial. Precisa-se continuar investindo em infraestrutura de desenvolvimento de novos aplicativos móveis para aumentar a competitividade para encarar mudanças radicais e amplas na tecnologia e nos negócios. Entender estas tendências pode lhe ajudar a fazer suas próprias decisões de infraestrutura de maneira mais consciente com um olho no futuro da mobilidade empresarial.

*Stephan Romeder é diretor geral da Magic Software Europe.

Deixe seu comentário