Mercado de medicamentos: mais tecnologia para saúde

0
0

Em 2016, teremos uma grande mudança na área da saúde: a obrigatoriedade de todos os medicamentos produzidos serem rastreáveis, do início da sua produção até sua chegada em um centro de distribuição (hospitais, farmácias, postos de saúde etc).

Muitas empresas já estão se movimentando para se adequar à norma da Anvisa e outras ainda estão aguardando possíveis mudanças nas definições da agência reguladora. Essa demora na implantação de um novo sistema pode gerar atrasos no planejamento da empresa, na compra de equipamentos, nas mudanças internas de procedimentos, e ainda provocar uma má gestão do processo de implantação (o que pode trazer prejuízos ao negócio no médio e longo prazos e até multa por não conformidade).

É preciso se atentar a alguns passos para garantir que sua empresa tenha o gerenciamento e o controle corretos de todos os processos, desde a implantação de uma solução de rastreabilidade até a posterior manutenção do sistema.

Para quem ainda não sabe por onde começar, o passo a passo a seguir é um bom indicativo de como se preparar nos próximos meses para se adequar à norma:

  • Realizar diagnóstico do negócio (levantando informações dos processos e sistemas da companhia, além de avaliar o nível de complexidade da implantação de acordo com o negócio).
  • Entender o tipo de armazenamento de dados que a empresa possui – umas têm um sistema único, outras, vários. É importante, também, ter um sistema que produz rotulagem e código de barras, onde estarão todas as informações dos medicamentos.
  • Avaliar como as informações e os sistemas da empresa serão integrados e como será feita a troca de dados com parceiros.
  • Realizar processos internos de planejamento e cronograma para implantação da solução, orçamentos e aprovações internas.
  • Compreender toda a execução do processo de rastreabilidade e o quanto seus parceiros serão afetados com a implantação da solução e como eles podem se adaptar.
  • Realizar treinamentos com as equipes e parceiros para mudanças de processos, manejo de equipamentos e para se prepararem para inserir dados no sistema em tempo real.
  • Realizar acompanhamento após a implantação para garantir o pleno funcionamento da ferramenta e monitorar possíveis mudanças na regulamentação que precisam ser aplicadas no software.

Aplicar esses princípios no planejamento da estratégia de implantação da solução de rastreabilidade e serialização simplifica o processo para a empresa e permite a todos os envolvidos se adaptarem a tempo.

Ao implementar a solução, a empresa conta com uma série de benefícios como: redução de custos de recall pela rápida identificação da fonte do problema; suporte a diversos formatos de números de série; interface do sistema de fácil utilização, que pode ser customizada de acordo com as necessidades da empresa para produzir painéis de controle, alertas e relatórios.

Além disso, a solução permite a integração com diferentes participantes da cadeia (linhas de manufatura, centros de distribuição, empresas logísticas, hospitais e farmácias) e viabiliza, também, a prevenção, verificação da procedência, e identificação de falsificação ou roubo e possíveis falhas na cadeia de produção, evitando perdas.

A partir desses quesitos, fica um pouco mais fácil escolher a solução que melhor se adequa ao seu negócio. E quanto antes tomar a decisão, melhor. Afinal, o mercado reconhece quem adere primeiro às novidades.

Atif Chaughtai, Diretor de Healthcare Solutions da Axway.

Deixe seu comentário