Ranking Financial Times Américas: 25% das empresas são de tecnologia

1
0

O Financial Times (FT) publicou o ranking das 500 empresas que mais cresceram na Américas, mostrando que o setor de tecnologia, liderado predominantemente pelos EUA, responde por um quarto da lista geral, seguido pelos serviços de suporte (9%) e serviços financeiros (7%).

A lista do FT foi compilada com a Statista, empresa de pesquisa de mercado, e classifica os participantes de todas as Américas pela taxa de crescimento anual composta (CAGR) em receita entre 2015 e 2018.

O ranking não é um reflexo do tamanho da economia de cada país, mas uma função do dinamismo de um determinado mercado e, principalmente, da disposição de suas empresas de serem transparentes com seus resultados. O Brasil, por exemplo, apresentou menos empresas (19) no ranking do que a Colômbia. Quase nove em cada dez da lista são oriundos apenas dos EUA e do Canadá.

Segundo a publicação, a divulgação chega e um momento perigoso e incerto para muitas empresas, pois o coronavírus reduz severamente economias, afeta o trabalho e, finalmente, reduz o crescimento.

No entanto, o ranking também destaca 500 empresas em todo o continente que investem em inovação e a criatividade, atributos que sustentarão a resiliência e permitirão que muitas delas prosperem assim que os piores efeitos da pandemia terminarem.

As três principais empresas incluem um desenvolvedor de realidade aumentada e videogames (Niantic), uma empresa de robótica process automation (RPA) e inteligência artificial (UiPath) e um negócio de publicidade que permite aos editores leiloar espaço de anúncios on-line em tempo real (Publisher First – Freestar) . Nenhuma dessas empresas – todas dos EUA – tiveram uma taxa de crescimento anual composta de 2015-18 abaixo de 600%.

O relatório completo com estudos de caso e análises do ranking deste ano será publicado em versão impressa no dia 12 de maio e nesta terça-feira, 6, na versão on line, que você pode ver nesse link.

Relatório: análise

Segundo a FT, os leitores podem usar as alternâncias na parte superior das colunas da tabela para filtrar por país, setor ou receita, ajudando a melhorar a impressão de onde as empresas de alto crescimento floresceram mais. Os investidores podem usar a lista enquanto pesquisam quais empresas provavelmente se mostrarão resilientes nos próximos anos.

Mude da receita CAGR para 2018, por exemplo, e nomes familiares como Tesla, Netflix, Uber e PayPal sobem para o topo da tabela. Essas empresas estabelecidas também fazem parte de um grupo de apenas 36 dos 500 globais listados em bolsa.

Como grande parte das empresas de crescimento rápido tende a ser de capital fechado e as informações financeiras detalhadas não são tornadas públicas, um ranking como esse nunca pode afirmar que está completo. No entanto, o fato de cerca de 90% das empresas apresentadas aqui não serem listadas – e o processo de triagem ter sido rigoroso (consulte a metodologia abaixo da tabela) – significa que o ranking oferece aos leitores uma visão da caixa preta de empresas privadas.

Metodologia

As empresas de crescimento mais rápido da FT Americas 2020 são uma lista das 500 principais empresas das Américas que alcançaram o maior crescimento de receita entre 2015 e 2018.

O ranking foi criado através de um procedimento complexo. Embora a pesquisa tenha sido muito extensa, o ranking não pretende ser completo, pois algumas empresas não quiseram divulgar seus números ou não participaram por outros motivos.

O projeto foi anunciado on-line e impresso, permitindo que todas as empresas elegíveis se registrassem através dos sites criados pelo Statista e pelo Financial Times. Além disso, foi promovido através da edição sul-americana do El País. Além disso, por meio de pesquisas em bancos de dados de empresas e outras fontes públicas, a Statista identificou dezenas de milhares de empresas nas Américas como possíveis candidatos ao ranking do FT. Essas empresas foram convidadas a participar do por correio, e-mail e telefone.

A fase de inscrição decorreu de 1 de outubro de 2019 a 31 de janeiro de 2020. Os números de receita apresentados precisavam ser certificados pelo CFO, CEO ou por um membro do comitê executivo da empresa.

Critérios para inclusão na lista

Para ser incluída na lista das empresas que mais crescem nas Américas, uma empresa uma empresa precisava atender aos seguintes critérios:

• Receita de pelo menos US$ 100.000 gerados em 2015 (ou valor da moeda equivalente de acordo com a média do ano fiscal real).

• Receita de pelo menos US$ 1,5 milhão gerado em 2018 (ou valor da moeda equivalente de acordo com a média do ano fiscal real).

• A empresa é independente (a empresa não é uma subsidiária ou filial de qualquer tipo).

• O crescimento da receita entre 2015 e 2018 foi principalmente orgânico (ou seja, estimulado "internamente")

• A empresa está sediada em um dos 20 países americanos.

As empresas desses países foram elegíveis para participar: Argentina, Belize, Bolívia, Brasil, Canadá, Chile, Colômbia, Costa Rica, República Dominicana, Equador, Guatemala, Honduras, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, EUA, Uruguai, Venezuela.

Cálculos da taxa de crescimento

O cálculo das taxas de crescimento das empresas é baseado nos números de receita apresentados pelas empresas na respectiva moeda nacional. Para melhor comparabilidade no ranking, os números da receita foram convertidos em dólares norte-americanos. A taxa de câmbio média para o exercício indicado pela empresa foi utilizada para esse fim.

A taxa de crescimento anual composta (CAGR) foi calculada da seguinte forma:

((receita2018 / receita2015) ^ (1/3)) – 1 = CAGR

O crescimento absoluto entre 2015 e 2018 foi calculado da seguinte forma:

(receita2018 / receita2015) – 1 = taxa de crescimento

Avaliação

Todos os dados relatados pelas empresas foram processados ??e verificados pelo Statista. As entradas de dados ausentes (números de funcionários, dados de endereço etc.) foram pesquisadas em detalhes. As empresas que não atendiam aos critérios de inclusão no ranking foram excluídas.

Além disso, a Statista incluiu algumas empresas conhecidas por seu crescimento notável (quatro no total). Os dados foram coletados através de pesquisas de mesa em fontes oficiais, como apresentações publicamente disponíveis, sites de relações com investidores ou relatórios anuais.

O CAGR mínimo necessário para ser incluído no ranking este ano foi de 18,2%.

Brasil

A primeira empresa brasileira a figurar no ranking está na posição de no 129. São empresas de diferentes segmentos, entre as quais de software, games e fintechs. Essa é a lista por posição no ranking da FT:

129 – HTK Lentes Oftálmicas (Haytek Lentes) –   https://haytek.com.br/index

152 – Valemobi Consultoria Empresarial – https://www.valemobi.com.br/

162 – Omega Geração – http://www.omegageracao.com.br/

197 – CCM Industria e Comercio de Produtos Descartáveis – http://www.ccmindustria.com.br/

281 – J.A Saúde Animal Industria e Comercio de Produtos Veterinários –  https://jasaudeanimal.com.br/

312 – Pravaler –  https://www.pravaler.com.br/

316 – BrD Brasil Distressed Consultoria Empresarial- https://www.brd.net.br/

317 – Daitan Labs Soluções em Tecnologia – https://www.daitan.com/

326- Previmil Vida e Previdência –   https://previmil.com.br/

335 – Ventisol Indústria e Comercio – http://www.ventisol.com.br/

348 – Aquiris Game Studio- https://www.aquiris.com.br/

351 – Bysoft – https://buysoft.com.br/

360 – DB1 Global Software –  https://www.db1group.com/

375 – America Holding Participações – http://www.americaenergia.com.br/

396 – Metalúrgica Hassmann – http://www.hassmann.com.br/

434 – Sicoob Credip – https://www.sicoob.com.br/

439 – Terra Brasis Resseguros – http://www.terrabrasis.com.br/

455 – Letíssimo –    https://leitissimo.com.br/

 496 –  Zetrasoft – https://www.zetra.com.br/

1 COMENTÁRIO

Deixe seu comentário