Bitcoin: Exchange lança primeiro programa de afiliados do Brasil

0
0

A Coinext lança uma nova funcionalidade para aquecer o mercado brasileiro de criptomoedas: um programa de afiliados. Após o cadastro, qualquer usuário poderá indicar a exchange para novos investidores e receber comissão por cada transação feita por eles.

A ideia segue uma tendência de startups de prestação de serviço: oferecer vantagens para que os próprios clientes ampliem o alcance do negócio. "No nosso caso, o diferencial é que no lugar de um benefício pontual, quem indica amigos ganha de maneira contínua, conforme eles utilizam a exchange", explica José Artur Ribeiro, CEO da empresa.

José Artur Ribeiro

 

A comissão do programa varia de 20% a 40%, conforme o volume de negociação mensal do usuário somado com o de seus afiliados, e é calculada sobre a taxa de negociação cobrada pela Coinext (entre 0,25% e 0,5% em cada transação). Assim, se esse volume ficar abaixo de 25 bitcoins, a comissão é de 20%; se ficar entre 25 e 75 bitcoins, 30%; e se for acima de 75 bitcoins, chega a 40%.

Nesse último cenário, José Artur estima que o valor mensal pago em comissão ficaria em torno de R$ 4.500. "As quantidades em bitcoin são para referência. Se os indicados negociarem Ethereum ou Litecoin, por exemplo, calculamos o valor com base na taxa de conversão", explica o CEO.

Aqueles que entrarem na Coinext por meio de uma indicação também têm vantagens: a plataforma oferece um bônus de R$ 10. "Isso vai ajudá-los a se familiarizarem na exchange  e entenderem o mercado", diz.

Hoje com mais de 15 mil usuários, a expectativa é o que o novo programa ajude a dobrar o número de clientes da exchange em menos de um mês. Não há pré-requisitos para a adesão. José Artur ressalta, no entanto, que os indicados precisam se cadastrar por meio do link enviado pelo participante para que as comissões sejam pagas.

Sobre a Coinext

Exchange de criptomoedas, a plataforma oferece ordens avançadas de negociação, como stop-loss, e possui seguro da carteira de criptomoedas, para garantir que não haja prejuízo aos investidores caso os ativos digitais sejam alvo de ataques.

Deixe seu comentário