Receita de mobilidade como serviço deve ultrapassar US$ 52 bilhões até 2027

0
0

A receita gerada pelo uso de plataformas de mobilidade como serviço (MaaS), que integram diferentes serviços de transporte (incluindo ônibus, táxis, trem e metrô) em um único aplicativo, excederá US$ 52 bilhões até 2027, acima dos US$ 405 milhões em 2020, conclui o novo estudo da Juniper Research.

A mobilidade como serviço é uma mobilidade inteligente, centrada no usuário. Um ecossistema de gestão e distribuição em que um integrador reúne a oferta de múltiplos prestadores de serviços e fornece aos usuários finais acesso através de uma interface digital. Isso permite que eles planejem e paguem pela mobilidade de forma descomplicada.

O estudo "Mobilidade como serviço: modelos de negócios, estratégias de fornecedores e previsões de mercado para 2020-2027", constatou que esse crescimento será percebido principalmente a partir de 2021, porque haverá reduções significativas no uso de transporte em 2020 devido à pandemia do novo coronavírus.

A percepção é de que o crescimento das plataformas MaaS será prejudicado em 2020, mas que as iniciativas se recuperarão rapidamente em 2021, à medida que as cidades reavaliarem suas estratégias de transporte. O estudo recomenda que os provedores das plataforma se envolvam agora com as autoridades de trânsito para projetar pilotos para 2021, a fim de garantir um crescimento futuro.

A pesquisa observou que, enquanto gigantes de compartilhamento de viagens, como Uber e Lyft, estão adicionando informações de trânsito a aplicativos, o fato de eles não serem neutros no mercado de transporte significa que esse modelo não envolverá os parceiros de transporte necessários para uma solução eficaz. A recomendação é que os fornecedores de MaaS se concentrassem nas plataformas de licenciamento como players neutros.

O autor da pesquisa, Nick Maynard, observou: "O MaaS exigirá mudanças no atacado para o transporte público, a fim de obter todos os seus benefícios. Por isso, deve envolver toda a cadeia de transporte público. O modelo de licenciamento da plataforma é essencial para criar as parcerias público-privadas necessárias para alcançar o sucesso ".

MaaS levará a economias significativas no tempo de viagem

A pesquisa também observou que o MaaS economizará tempo significativo para os cidadãos a partir de 2021, pois proporcionará maneiras muito melhoradas de viajar no ambiente urbano, além de reduzir o congestionamento das estradas.

Até 2027, o MaaS levará a uma economia de tempo de viajante igual a 2,7 dias por usuário de MaaS por ano. A melhoria da qualidade de vida deve ser um fator importante para as autoridades da cidade decidirem quando seguir as estratégias de MaaS.

Deixe seu comentário