Arctica apoia TecBan na implantação de soluções de automanutenção do Banco24Horas

0

A TecBan firmou parceria com a Arctica, consultoria especializada em Big Data & Analytics, Application Performance Manager e IT Ops, para implantar novos recursos de monitoração e resolução automática de incidentes no Banco24Horas, que está presente na vida de 152 milhões de brasileiros com soluções que promovem autonomia financeira.

Os caixas do Banco24Horas, que estão conectados a mais de 150 instituições e movimentam 5% do PIB brasileiro, são essenciais para a economia. Para manter e ampliar a alta disponibilidade da operação, a solução contratada resultou na criação de um painel com todo o levantamento de histórico de incidentes, causa raiz, arquitetura, análise e validações. No mesmo espaço, há a correlação entre eventos e causas, permitindo que a análise que antes era feita em horas, possa ser concluída em minutos. Com toda esta inteligência de dados, criou um mecanismo de autorremediação que corrige de forma automática, instantânea e remota incidentes identificados, sem a necessidade de intervenção humana, ao mesmo passo que novos eventos são mapeados e retroalimentam este sistema.

De acordo com Sidney Santos, superintendente de infraestrutura de TI e Telecom da TecBan, o Banco24Horas requer uma infraestrutura de tecnologia complexa, segura e descomplicada. "Nossos ambientes possuem tecnologias para não falhar e manter o pleno funcionamento do negócio, com a máxima eficiência, por isso investimos em parcerias como esta que tornam o ambiente autônomo e permite que os especialistas foquem os esforços na resolução de casos mais complexos", comenta.

Nos últimos dois anos, houve uma redução de pelo menos 40% dos eventos tratados pelos analistas. Em 2022, a previsão é uma redução de  mais 10% dos chamados e a expectativa é de que apenas 10% dos eventos atuais sejam tratados de forma manual.

Além da tecnologia, automatização tinha o desafio de sensibilizar e transformar a cultura departamental. Para isso, foi necessário fazer com que todas as áreas responsáveis pela análise e tratamento dos eventos se apropriassem do projeto. "Quando se fala em mudança de cultura, precisamos gerar confiança nos especialistas que estão sugerindo essa mudança. A Arctica disponibilizou seus melhores profissionais para fazer a transformação", afirmou Wagner Augusto Pires de Oliveira, CEO da empresa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui