AES Eletropaulo adquire plataforma de gerenciamento de dados de medição da Siemens

0
0

A distribuidora de energia AES Eletropaulo acaba de fechar a contratação da Siemens para fornecimento do EnergyIP, plataforma para gerenciamento de dados da medição e aplicação de smart grid (rede inteligente), especialmente projetada para lidar com as mais complexas implementações de infraestrutura avançada de medição de energia. O valor do contrato não foi revelado.

O fornecimento da plataforma EnergyIP é parte do projeto de redes inteligentes da AES Eletropaulo e beneficiará a concessionária distribuidora de energia, com uma maior eficiência operacional, melhoria nos indicadores de qualidade de serviço e redução das perdas não técnicas.

No ano passado, a AES Eletropaulo realizou a aquisição de 62 mil medidores inteligentes, sendo parte deste montante fornecido pela Siemens. Segundo Sérgio Jacobsen, gerente geral da área de smart grids da Siemens, esta parceria trará muitos benefícios para a Eletropaulo e para o consumidor final. "A AES Eletropaulo terá grandes benefícios, como redução dos custos diretos e indiretos por meio da funcionalidade de corte-religa remoto e transmissão de dados da medição em tempo real, maior confiabilidade e segurança no fornecimento, além de proteger a receita contra perdas e fraudes – os famosos gatos", disse Jacobsen.

Com o desenvolvimento dessa infraestrutura, parte da população do município de Barueri atendida pela AES Eletropaulo poderá gerenciar seu consumo em tempo real através do sistema comercial da AES Eletropaulo, evitando utilizar energia nos horários de pico – quando o valor de KWh é maior.

A empresa pretende ampliar seu projeto nos próximos anos, com automação da rede de distribuição e novas aplicações de software que permitirão integrar outros componentes, como geração distribuída. Assim, os consumidores poderão gerar energia em suas casas, a partir de painéis solares e microgeradores eólicos (sistemas de geração elétrica a partir da força dos ventos, com potência de até 100 kW, suficiente para produzir eletricidade para o abastecimento de pequenos consumidores), por exemplo, e vender o excedente gerado à distribuidora, recebendo créditos na conta de energia.

"Ao final do projeto, com essa tecnologia, os clientes não precisarão ligar para o call center para registrar uma ocorrência. Nem será necessário que o leiturista vá até a residência para medir o consumo. Por meio dessa solução, a concessionária, automaticamente, identifica a interrupção e, dependendo do caso, executa comandos remotamente para restabelecer o sistema", afirma Antônio Almeida, gerente de engenharia da medição e smart grid da AES Eletropaulo.

Deixe seu comentário