Otimização de custos é essencial na jornada de migração para nuvem

0
0

Post content – Um dos fatores mais importantes para controlar custos de um ambiente em nuvem é ter um bom projeto de otimização, onde diversos fatores devem ser avaliados, para que ao final do mês o usuário não tenha uma surpresa ao receber a fatura com gastos de utilização elevados.

A orientação é de Diogo Pedroso – Pratice Lead – Future Datacenter & Security e Alexandre Lima – Cloud Solutions Architect, ambos da SoftwareONE, que participaram de um webinar realizado pela empresa nesta quinta-feira, 9, para compartilhar considerações acerca de como realizar migração de workloads para nuvem e quais pontos de atenção devem ser considerados nessa jornada.

Pedroso explicou que ao início a empresa deve definir requisitos de negócios para depois partir para as escolhas de tecnologias, que obrigatoriamente devem permitir que o ambiente seja gerencial, seguro e com uma governança bem definida.

O usuário deve ter em mente que para otimizar os custos deve analisar como será realizada a migração, para evitar criar uma complexidade muito alta, e ver seus custos explodirem. "Aumento de desempenho nem sempre se traduz em aumento de custo, isso nem sempre é verdade", ressalta Lima, acrescentando que a empresa deve ter uma metodologia e uma equipe para otimização de custos.

Pesquisas mostrarem que 72% das empresas não possuem dados para prever o consumo futuro de nuvem e 35% delas não tem visibilidade dos custos envolvidos.

Lima exemplifica várias situações onde um balanceamento adequado pode gerar economia de custos, como ações de desligar instâncias e ambientes de teste e desenvolvimento no fim de semana ou de madrugada, quando as aplicações não estão sendo utilizadas; conexão com VPNs e bancos de dados que não estão sendo acessadas; um IP Público com pouco acesso, etc. "A empresa pode ter até 66% de economia de custos escolhendo a opção correta para os recursos de workloads", explica Lima.

As empresas devem realizar um processo de "Lift and Shift" para melhor a elasticidade e performance das aplicações, criar política de ciclo de vida de dados, prevendo a forma correta de armazenamento e escolha do tipo de discos que serão utilizados, pois são itens importante na composição de custos.

"É preciso conhecer o workload, a forma de utilização do ambiente, para se definir a melhor estratégia de armazenamento. Balancear o modo de arquivar, até a apagar se não for necessário. Os dados mais "hots" e os eventuais, exigem escolhas diferentes. Uma seguradora, por exemplo, por exigência legal deve manter dados arquivados por mais de 10 anos, acessados só quando foram solicitados. Essas diferenças vão determinar, por exemplo, se devem ser usados discos SSD, HD ou mesmo AIOPS", diz Lima.

Para apoiar seus clientes na otimização de custos, a SoftwareONE oferece um serviço de assessment do ambiente em nuvem a fim de coletar todos os recursos que geram custos na plataforma; em seguida, faz a consolidação dos dados coletados para que seja feita uma análise do ambiente; através de uma entrevista técnica é feito o alinhamento com o cliente acerca dos dados coletados e sua melhor utilização, orientando-o sobre as melhores práticas e estratégias de operação; e, ao final, apresentação dos resultados e realização da otimização de forma conjunta, de acordo com os resultados apresentados e alinhados com o cliente.     

Além disso, a SoftwareONE conta com a plataforma PyraCloud, um dash board que permite o controle e gerenciamento de licenças de software, entre outros recursos, num único portal, para que o cliente tenha visibilidade e previsão de custos.

Deixe seu comentário