Apple doará US$ 50 milhões para aumentar a diversidade no mercado de TI

0
5

Em entrevista exclusiva à revista Fortune, a diretora de Recursos Humanos da Apple, Denise Young Smith, anunciou que a empresa vai doar US$ 50 milhões a organizações americanas sem fins lucrativos com o objetivo de ampliar a diversidade de profissionais na área de TI, com a inclusão de mais mulheres e de minorias tanto na indústria como na própria Apple.

De acordo com a fabricante americana, US$ 40 milhões serão destinados ao fundo Thurgood Marshall College, organização que apoia alunos matriculados em faculdades e universidades públicas específicas à população negra. O recurso será usado na criação de um banco de dados de ciência da computação nas instituições, para treinar alunos e professores e oferecer bolsas de estudo. A Apple também irá criar um programa de estágio remunerado para estudantes particularmente promissores.

Já os US$ 10 milhões restantes serão investidos, ao longo de quatro anos, no Centro Nacional para Mulheres e Tecnologia da Informação (NCWIT, na sigla em inglês), que trabalha visando aumentar o número de mulheres em cargos técnicos na indústria de TI. "Queríamos criar oportunidades para candidatos minoritários conseguirem seu primeiro emprego na Apple", afirmou Denise Young Smith.

Deixe seu comentário