Cooperativa Santa Clara atualiza infraestrutura tecnológica e ganha agilidade na gestão

0
30

A Cooperativa Santa Clara adotou a infraestrutura hiperconvergente da Nutanix para gerenciar seu ambiente virtual. Com isso, a cooperativa agora tem uma gestão mais prática, backups e processos mais rápidos e uma melhor orquestração, tudo isso com redução do consumo de energia e de espaço físico utilizado no datacenter.

Fundada originalmente por apenas 17 pequenos agricultores, hoje a Cooperativa Santa Clara é formada por cerca de 5.500 associados e possui aproximadamente 2.200 colaboradores empenhados na tarefa de fazer funcionar uma cadeia produtiva que combina controle na produção leiteira e investimentos constantes na modernização dos processos industriais e unidades comerciais, compostas por uma rede de lojas especializadas.

Em conjunto com a integradora de soluções TechChannel – pioneira em projetos de consolidação de datacenters no Sistema S com a solução hiperconvergente – a Cooperativa Santa Clara migrou todo o seu ambiente virtual para a solução da Nutanix no ano de 2016. Na primeira fase do projeto, usavam hypervisor de terceiros. Os resultados satisfatórios já somavam três anos quando em 2019 foi iniciada a segunda fase do projeto em que migraram 100% em hypervisor Nutanix.

"Colocamos todo o nosso ambiente virtual baseado em Nutanix, o que melhorou muito a gestão e a disponibilização de máquinas virtuais. Estávamos ansiosos para ver se tudo seria como prometido e foi fácil, rápido e sem falhas", conta Daniel Misturini, gerente de TI da Cooperativa Santa Clara. "Queríamos aumentar nosso ambiente virtual e, na ocasião, começamos a estudar a hiperconvergência e vimos que a Nutanix estava à frente dos demais players. A redução de racks no datacenter foi tão grande que nos levou até a pensar em locação de espaços".

Mesmo com a atual crise pandêmica do COVID-19, a Cooperativa Santa Clara seguiu seus planos de investimentos em inovação e iniciou a terceira fase do projeto com a Nutanix para expandir e melhorar seu ambiente de backup, banco de dados e ambiente de servidores de testes e homologação. Segundo Misturini, a expansão do projeto foi articulada pensando no futuro. "Poderíamos ter reduzido bastante o investimento em novas tecnologias para sanar apenas a necessidade de backup, mas optamos por melhorar toda a infraestrutura do datacenter e pensar com visão de longo prazo".

Agora, todo o espaço de gerenciamento da Santa Clara hospeda duas caixas no datacenter principal, sendo quatro "U"s no hack principal e três no hack secundário. Ou seja, com apenas nove estruturas físicas e mais a interface de gerenciamento AHV, a companhia é capaz de administrar um banco de dados consideravelmente grande, com cerca de 4 terabytes.

Todo esse volume de informação – resultado de mais de 67 "CNPJs" que compõem a cooperativa – precisa fluir de maneira ágil e segura, de forma a garantir que a Santa Clara tenha o total controle dos processos de suas diversas atividades, que vão desde o mercado varejista até frigoríficos e fábricas de rações para suínos e bovinos.

Com esta última aquisição, a Santa Clara irá ajustar o SQL para o novo nó (ponto de conexão) de produção e, com isso, poderá liberar espaço e recursos para servidores de desenvolvimento e homologação que estão rodando no sistema legado de 2011.  Dessa forma, a tecnologia Nutanix adquirida recentemente passará a ser utilizada como o nó de produção, e o que está atualmente como produção será utilizado para operar os ambientes de teste e desenvolvimento.

"A Nutanix sente grande orgulho em estar presente na transformação digital de uma companhia tão importante e tradicional quanto a Cooperativa Santa Clara. É uma realização muito especial permitir que fluxos e processamento mais ágeis impactem – mesmo que indiretamente – positivamente na qualidade do produto final presente na mesa de muitas famílias brasileiras", diz Leonel Oliveira, diretor geral da Nutanix Brasil.

Deixe seu comentário