Consumo de drones no mercado corporativo deve crescer 50% em 2020, prevê Gartner

0
25

As vendas mundiais de drones para uso corporativo integrados às redes de Internet das Coisas (IoT) chegarão a 526.000 unidades em 2020, o que representa um aumento de 50% em relação a 2019, segundo estimativa do Gartner. A previsão é de que as vendas globais anuais atinjam 1,3 milhão de unidades até 2023.

"O setor de construção é um dos primeiros a adotar os drones, o que faz com que o monitoramento de obras e construções seja o maior caso de uso atual das vendas em todo o mundo", diz Kay Sharpington, analista Principal do Gartner. "Estima-se que as remessas para esse segmento atinjam quase 210.000 drones em 2020 e mais que dobrem até 2023, pois os drones estão assumindo tarefas como mapeamento de terreno e gerenciamento de terraplanagens, pois são mais rápidos e seguros para realizarem este tipo de tarefa."

Para economizar custos ao pesquisar e analisar locais, a expectativa é que a relação entre o número de funcionários da área de construção nas obras diminua de 2.400 operários/drone utilizado em 2018, para 640 operário/drone em uso já em 2020.

A maior parte das aplicações são para vigilância e monitoramento devido à complexidade técnica de outros aplicativos. Em 2020, o segundo e o terceiro principais exemplos de uso de drones no mercado corporativo serão o monitoramento de serviços de incêndio e a investigação de seguros.

Tabela 1: Os 5 principais casos de uso de drones corporativos dentro de redes de IoT – Remessas mundiais de 2019 a 2023 (em milhares de terminais)

Casos de Uso

2019

2020

2021

2022

2023

Monitoramento de Obras e Construções

141.1

209.8

294.2

394.3

509.5

Monitoramento de serviços de incêndio

32.7

48.5

58.2

63.7

67.0

Investigação de seguros

31.8

46.4

67.2

96.3

135.8

Investigação e Recolhimento de provas policiais

26.8

45.1

60.4

72.0

80.7

Aplicação de varejo

12.9

24.9

44.4

75.1

122.0

Outros casos de uso

106.2

150.8

206.5

275.3

356.5

Total

351.5

525.6

730.9

976.7

1,271.6

Seguradoras

O setor de seguros é o terceiro maior caso de uso, com expectativa de remessas de 46.000 drones previstas para este setor em 2020. Espera-se que a presença desses equipamentos praticamente triplique nos próximos anos, atingindo 136.000 dispositivos comercializados em 2023.

"Os drones são usados para realizar inspeções em edifícios e estruturas após uma reclamação, para avaliar a extensão e a causa dos danos. Eles também podem ser usados para avaliar o tipo e condição do edifício ao fornecer uma cotação de seguro", afirma o analista do Gartner. "Seus benefícios são valiosos. Por exemplo, eles reduzem o custo de andaimes, escadas e tempo dos funcionários, ao mesmo tempo em que fornecem um registro fotográfico abrangente das condições do prédio ou terreno."

Para pesquisar as áreas de reclamações a um custo menor, o Gartner espera que os drones aplicados na área de seguros cresçam de uma relação de 152.000 pessoas por drone em uso pelas seguradoras, em 2018, para uma taxa de 72.000 pessoas por equipamento utilizado em todo o mundo em 2020.

Governo

A polícia e as agências de combate a incêndios em todo o mundo estão implantando drones em operações de segurança pública, gerenciamento de incêndios florestais, investigação da cena do crime e operações de busca e salvamento.

O Gartner estima que o número de drones usados pela polícia e pelos corpos de bombeiros passará da taxa de um equipamento para mais de 210.000 pessoas para uma relação de 47.000 habitantes por drone em operação já no ano de 2020. "Os drones dos bombeiros usam câmeras e imagens térmicas para identificar fontes de incêndio, áreas de calor extremo, pessoas presas e as posições dos bombeiros no campo", explica o analista do Gartner. "Consequentemente, as agências de combate a incêndios podem implantar recursos nas áreas certas em emergências e investigar incidentes, minimizando o risco de vida".

Varejo

Os drones usados para entregas no varejo fornecerão aos clientes um serviço rápido, e permitirão que os varejistas tenham acesso a seus consumidores, mesmo em áreas remotas. No entanto, as restrições regulatórias e o desafio logístico de coordenar as rotas de voo, gerenciar o espaço aéreo em áreas densamente povoadas e gerenciar várias cargas úteis, significa que o varejo, em geral, é uma oportunidade de longo prazo para os drones.

As remessas de drones totalizarão 25.000 em 2020 e subirão para 122.000 unidades em 2023. Seguindo essa trajetória, a maior oportunidade para o varejo ocorrerá somente após 2023. Além disso, o Gartner estima que o número de funcionários por drone diminuirá de 73.000 colaboradores por drone em 2018, para uma razão de 18.000 funcionários globais por equipamento em 2020.

Deixe seu comentário