Telerradiologia desponta como opção para reduzir custos e agilizar diagnósticos

0
3

A telemedicina, conjunto de tecnologias e aplicações que permitem a realização de ações médicas à distância, tem se mostrado um mercado em franca expansão no mundo. Dados da consultoria Health IT News Direct projetam que as vendas da indústria do setor crescerá de US$ 9,8 bilhões, em 2010, para US$ 23 bilhões em 2015 globalmente. Acompanhando esse crescimento, a área de telerradiologia se consolidou como a principal especialidade e tendência do setor.

De fato, a especialidade, que se define pelo uso de ferramentas de TI para a realização de diagnósticos a distância, por meio do envio de imagens digitais, traz diversos benefícios tanto ao paciente quanto às empresas de serviços de saúde. Dentre eles, destacam-se a eficácia clínica e a excelente relação custo-benefício, segundo Mohan Mysore, diretor de desenvolvimento de negócios da Telerad Tech para América do Sul, do Norte e Europa, durante painel apresentado na 4ª edição do Fórum Saúde Digital, evento realizado nesta quarta-feira, 14, em São Paulo, promovido pela revista TI INSIDE e organizado pela Converge Comunicações.

"Mais do que reduzir custos, a telerradiologia permite que o diagnóstico de um paciente seja feito muito mais rápido, garantindo a redução no tempo de expedição de um laudo médico para um especialista em qualquer parte do mundo", ressaltou Mysore. Responsável por desenvolver o mercado de infraestrutura de compartilhamento de imagens na nuvem na Telerad Tech, empresa com sede nos Estados Unidos e na Índia, que fornece soluções (software e hardware) e serviços em radiologia, o executivo reitera, contudo, que o segmento ainda enfrenta alguns desafios como o de lidar com o constante aumento no volume de imagens geradas por exames, além da falta de otimização na distribuição geográfica de radiologistas, já que muitas regiões carecem de um profissional especializado.

O executivo também discutiu a relevância da nuvem nos procedimentos de telerradiologia. Com o serviço de cloud da Telerad, as imagens geradas em exames, tais como ressonância e ultrassom ficam armazenadas na nuvem, em data centers da companhia espalhados pelo mundo, podendo ser enviadas a médicos em qualquer localidade. Os profissionais acessam as informações de qualquer dispositivo móvel e conseguem emitir um laudo instantaneamente.

Deixe seu comentário