Justiça rejeita concordata e Mt.Gox deve ser liquidado; prejuízo a clientes pode chegar a US$ 670 mi

0
8

O Mt.Gox, o maior e mais conhecido banco de bitcoins (moedas virtuais) do mundo, teve o seu pedido de concordata negado por um tribunal no Japão, o que deve levá-lo a ser liquidado e abrir falência. Os ativos da empresa serão vendidos e usados ??para tentar pagar seus credores, incluindo os clientes que tinha bitcoins com o banco. Estima-se que somente nos EUA cerca de 600 mil pessoas tinham bitcoins do Mt.Gox.

Mas, mesmo com o processo de liquidação, os credores irão recuperar menos do que tinham devido com o a empresa, já que não se sabe o quanto a sua infraestrutura, bem como a propriedade intelectual, incluindo a marca Mt.Gox, valem na realidade.

Com sede em Tóquio, o Mt.Gox ganhou as manchetes em todo o mundo em fevereiro, quando suspendeu as atividades sem aviso prévio, retendo milhões de dólares em bitcoins, bem como depósitos em várias moedas convencionais.

O site revelou que constatou o sumiço de quase 850 mil bitcoins, que perfazem cerca de US$ 670 milhões, alegando ter sido vítima de um ataque hacker aos sistemas do banco. Mas há quem desconfie que o próprio Mt.Gox pode estar aplicando um golpe nos clientes. No Japão e nos Estados Unidos, o banco está sendo investigado por causa dessa suspeita.

Depois desse anúncio, o Mt.Gox entrou com um pedido de recuperação judicial em um tribunal de Tóqui. Logo após isso, a empresa disse ter "descoberto" 200 mil bitcoins que estavam depositados em uma conta que não era usada há anos. Mas isso não foi o suficiente para convencer a Justiça japonesa de que ela poderia, de fato, se recuperar no mercado. Com informações de agências internacionais.

Deixe seu comentário