Stefanini adota plataforma Rosetta Stone para treinar profissionais

0
0

A Rosetta Stone, empresa de soluções tecnológicas para ensino de idiomas, acaba de renovar contrato para oferecer mais licenças de suas soluções avançadas de treinamento em diferentes línguas estrangeiras para a Stefanini, que tem grande presença no exterior (34 países, 85 escritórios e 35 idiomas). O objetivo da empresa é aperfeiçoar o desempenho de seus profissionais nas negociações com clientes e parceiros internacionais, o que é essencial para o sucesso de seus negócios no Brasil e no exterior.

"Começamos a intensificar nossa atuação junto a clientes e parceiros de negócios em mercados internacionais e percebemos que muitos de nossos talentos precisavam aperfeiçoar, principalmente, o inglês e o espanhol, além de outros idiomas. Cientes disto, procuramos no mercado uma solução para eliminar esta barreira linguística, cujos resultados fossem rápidos e pudessem ser mensurados. Após avaliar as opções, concluímos que as soluções online da Rosetta Stone eram a melhor opção, por permitirem a adequação dos estudos às diferentes agendas dos profissionais", afirma Márcia Mazzetto, diretora de RH da Stefanini.

A Stefanini foi a primeira empresa-cliente da Rosetta Stone no Brasil e, atualmente, conta com licenças da solução Rosetta Stone Advantage, com aulas virtuais, e licenças da solução Rosetta Stone Foundations. "Um dos diferenciais para termos conquistado este cliente e contar com sua fidelidade é o fato de oferecermos sete idiomas diferentes (inglês, espanhol, francês, italiano, alemão, holandês e mandarim) no Rosetta Stone Advantage e 24 no Rosetta Stone Foundations, testes constantes para avaliar classificação e progresso, ferramentas do administrador, além de níveis avançados de ensino", destaca Milton Isidro, diretor geral da Rosetta Stone no Brasil.

"É um cliente importante porque trabalha em um setor com alta demanda por aperfeiçoamento linguístico, que é o de Tecnologia da Informação, e tem obtido bons resultados com nossa parceria, sendo uma referência para nós", reforça Isidro. "Outro aspecto importante é que a Stefanini utiliza uma solução sofisticada – o Rosetta Stone Advantage, que é uma opção completa, na qual os alunos podem selecionar seus próprios caminhos de aprendizado e participar de workshops centrados em seus próprios interesses. Sem mencionar a facilidade que o aluno tem de estudar em qualquer lugar e em qualquer hora do dia, de acordo com as suas necessidades".

A Rosetta Stone Advantage apresenta programas de aprendizado personalizados com base nas metas de cada pessoa, mais de 40 tipos de atividades, lições gramaticais e culturais, tecnologia de reconhecimento de voz para refinar a pronúncia e ampla biblioteca de conteúdo para que a pessoa possa explorar diferentes situações cotidianas e tópicos relacionados a um trabalho ou setor específico. "Isto é muito importante porque o colaborador aprende não só o idioma, mas diferentes aspectos da cultura e termos próprios de sua área de atuação", reforça Márcia.

A outra opção contratada pela Stefanini é o Rosetta Stone Foundations, ferramenta de e-learning para alunos de nível iniciante a intermediário disponível em 24 idiomas. Sua metodologia consiste em lições cuidadosamente preparadas para introduzir e expandir vocabulário e gramática, com ênfase na produção da linguagem, gerando feedbacks imediatos para todas as respostas a fim de reforçar conceitos importantes e promover o aprendizado correto.

"Na Stefanini, a maior necessidade é de treinamento de brasileiros para que se aperfeiçoem em inglês (85%) e espanhol (10%). Outro idioma requisitado pelos profissionais é o francês 1%". Apesar de serem oferecidos também os outros idiomas disponíveis, a adesão dos colaboradores ainda não é expressiva, explica Márcia. Mas, a Stefanini também oferece os cursos da Rosetta Stone para os talentos estrangeiros, que trabalham em suas filiais, entre os quais 5% estudam português. Entre os expatriados também há interesse em aprender o idioma espanhol.

Segundo a diretora de RH da Stefanini, a receptividade dos talentos da empresa aos cursos on-line da Rosetta Stone é muito boa. "Temos hoje muitos colaboradores ativos, que estudam frequentemente os idiomas oferecidos e têm mostrado na prática maior proficiência, contribuindo efetivamente para tornar mais produtivas as relações de negócios da companhia", destaca Márcia. Ela também informa que os participantes dedicam em média entre 10 e 14 horas ao mês aos estudos de idiomas e avançam pelo menos um nível do Marco Comum de Referência em um ano de formação.

Deixe seu comentário