GE Healthcare vai investir US$ 1bi globalmente em capacitação profissional

1
0

A GE Healthcare, divisão de saúde da multinacional GE, acaba de anunciar um investimento de US$ 1 bilhão em ações globais para capacitar mais de 2 milhões de profissionais, entre médicos, radiologistas, tecnólogos, obstetras, enfermeiros, biomédicos, engenheiros e outros. A aplicação visa beneficiar mais de 350 milhões de pacientes — número equivalente à população dos EUA ou 4,3% da população mundial — até 2020, incluindo o Brasil.

Além de promover acesso a uma melhor qualificação, o investimento em cursos de capacitação em saúde vai permitir, segundo a empresa, que muitos profissionais tenham a chance de construir uma carreira estruturada. Prova disso é a história da engenheira de campo da GE Healthcare, Elizabete Kirino, uma mulher que se destaca em uma profissão em que os homens são maioria — segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) citados no Relatório Anual Socioeconômico da Mulher de 2014, entre os matriculados nos cursos de graduação de Engenharias, 26,6% eram mulheres e 73, 5% eram homens.

Em 2011, Elizabete, na época estagiária da GE há quatro meses, realizava um curso de técnico de equipamentos biomédicos no Senai Vila Leopoldina quando ficou sabendo por meio de seu gestor de um novo treinamento fruto da parceria entre GE e Senai: o GENext (GE Engineering Next Generation), uma capacitação com duração de seis meses voltada ao aprimoramento de profissionais antes deles ingressarem na empresa. Interessada, decidiu matricular-se.

"Tive aulas específicas sobre os equipamentos de tomografia, raio X, mamografia digital, ressonância, ultrassom, medicina nuclear e densitometria óssea, além de segurança do trabalho e informática, mas também aprendi a lidar com informações administrativas e diversos conceitos e processos da empresa, que hoje são muito úteis no meu dia a dia", conta. "Normalmente, os cursos técnicos não ensinam tudo isso. Trabalham uma coisa ou outra. E os engenheiros acabam aprendendo na prática. Por isso, foi um privilégio participar e chegar à minha posição sabendo tudo o que sei", explica.

Parceria SENAI e GE Healthcare

De acordo com a última pesquisa realizada em 2010 pelo Instituto das Américas com 400 profissionais de países da América Latina, mais da metade dos problemas enfrentados nos sistemas de saúde estão relacionados à falta de  profissionalização da mão de obra.

Para atender à demanda imediata por cursos em saúde no Brasil, o Senai-SP e a GE Healthcare iniciaram uma parceria em 2011, com a criação do treinamento de manutenção de equipamentos.  Em maio de 2014, anunciaram a ampliação da estrutura e dos cursos da escola do Senai na Vila Leopoldina, na cidade de São Paulo. Os cursos da ampliação da parceria são: treinamentos clínicos em diversas áreas como ressonância magnética, tomografia computadorizada, meios de contraste, monitorização, mamografia, centro Cirúrgico, ultrassonografia além dos já existentes de manutenção de equipamentos voltados à engenharia clínica. Desde 2012, a GE investiu US$ 3,5 milhões em equipamentos e cursos profissionalizantes no Senai-SP.

Graças à aplicação, o Centro de Treinamento Técnico Senai/GEHC está equipado com sete salas que cobrem todas as modalidades de cursos oferecidos e já formou mais de 1022 alunos desde 2012 (aproximadamente 300 por ano), sendo 390 de cursos técnicos e 632 de cursos clínicos.

E as apostas da GE no Senai-SP não se encerraram. "Entre 2014 e 2016, a GEHC continuará investindo na parceria, com foco em educação técnica e clínica, abrangendo soluções em healthcare IT, softwares de ressonância magnética e tomografia computadorizada, life care solutions, ultrassom e digital guide solutions, além da otimização e expansão das instalações, desenvolvimento de currículo e engajamento de mercado", informa Daurio Speranzini Jr., presidente e CEO da GE Healthcare para a América Latina.

1 COMENTÁRIO

Deixe seu comentário