Grandes bancos vão substituir parte dos caixas eletrônicos por terminais da rede Banco24Horas

2
5

Os maiores bancos do Brasil anunciaram nesta sexta-feira, 18, um acordo de acionistas da empresa Tecnologia Bancária (TecBan) para que ela fique responsável pela gestão do autoatendimento bancário fora das agências, por meio da rede Banco24Horas. O acordo, cujo investimento não foi revelado, envolve o Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, Citibank, HSBC, Itaú Unibanco e Santander. Os sete bancos são acionistas da TecBan.

Os bancos vão substituir, no prazo de quatro anos, parte de seus caixas eletrônicos (ATMs) localizados fora de agências por terminais da rede Banco24Horas. Segundo o acordo, pontos de autoatendimento que hoje são usados por clientes de apenas um banco podem se tornar, em breve, acessíveis a clientes de todos os bancos, com a presença de mais terminais da rede.

A decisão também faz parte do plano de expansão do Banco24Horas dos atuais 15,3 mil terminais de autoatendimento bancário para 16 mil em todos os estados até o fim deste ano. Em comunicado, a companhia diz que a expectativa é ampliar o acesso dos brasileiros aos serviços bancários, até atingir um parque de 30 mil caixas eletrônicos em 2020. Segundo a TecBan, o aumento da participação dos terminais de acesso compartilhado vai permitir que mais pessoas façam suas transações financeiras em um mesmo ponto, ampliando a conveniência para os clientes bancários.

O plano de expansão do Banco24Horas responde à procura crescente por serviços financeiros no país, estimulada pela evolução da chamada bancarização e do próprio crescimento da economia. Com isso, a TecBan se consolida como principal plataforma de expansão do autoatendimento externo bancário aos clientes de todas as instituições financeiras.

O parque de caixas eletrônicos de propriedade dos bancos em locais de acesso público irrestrito é hoje de 11.325 máquinas externas, 6% do parque total de 196 mil terminais de autoatendimento. Segundo estimativa do Retail Bank Research (RBR), o número de terminais de autoatendimento bancário (internos e externos) no Brasil deve saltar de 196 mil terminais, hoje, para 230 mil até 2020. De acordo com a consultoria inglesa, haverá em países emergentes, como o Brasil, um aumento de 90% na demanda por serviços financeiros básicos em caixas eletrônicos nos próximos cinco anos. Assim, a RBR vê em redes de terminais externos multibanco, como a da TecBan, uma solução para as instituições financeiras atenderem com eficiência a crescente busca por serviços financeiros, impulsionada pelo maior número de clientes.

2 COMENTÁRIOS

  1. Está me parecendo mais uma atitude para onerar o correntista. Atualmente, o uso dessas máquinas 24h é cobrado, então alguém acredita que o Banco do Brasil fará substituições das máquinas atuais (tarifa zero) por outras de um grupo que explora esse tipo de serviço, sem custo algum para os correntistas?

  2. GENIAL… EU NÃO ME PREOCUPO EM TER QUE PAGAR PARA TER MAIOR SEGURANÇA … ALGUÉM AI SABE QUANTO CUSTA FICAR ESPERANDO QUE O BANCO RESOLVA UM PROBLEMA DE FRAUDE…OU QUANDO NÃO…QUEM NÃO GOSTAR TEM A OPÇÃO DE GUARDAR SEU DIHEIRO NO COLCHÃO…E OU FAZER COMO O MINISTRO.. COMPRAR U APARTAMENTO PARA GUARDAR SEU DINHEIRO…

Deixe seu comentário