Daimler Trucks anuncia novos recursos para conectividade de caminhões

1
0

120 anos depois da invenção do caminhão, a Daimler Trucks transformou-o  num veículo conectado, com o lançamento dos sistemas da FleetBoard e do Detroit Connect na IAA (Feira Internacional de Veículos Comerciais) de 2016, na Alemanha. Desde 2013, a conectividade é um ponto já estabelecido da estratégia corporativa da empresa. Nesse sentido, nos próximos cinco anos, ela investirá cerca de meio bilhão de euros na conexão de seus caminhões e na criação de novos serviços e soluções digitais.

Caminhão.1jpg
Comboio de 3 caminhões conectados

O Grupo acrescentará continuamente novas opções aos seus serviços de telemática e tornará suas plataformas acessíveis a terceiros. Já estabeleceu também a estrutura para as transformações digitais dos negócios de caminhões, bem como, processos correspondentes em todas as suas unidades de negócios.

No último 21, na rodovia A52, nas proximidades de Düsseldorf, na Alemanha, a Daimler Trucks apresentou três caminhões de condução autônoma, conectados por WiFi e com autorização para estradas públicas,que circularam em comboio. Uma combinação como essa pode reduzir o consumo de combustível em até 7%, com a necessidade de espaço na rodovia caindo quase à metade – enquanto, ao mesmo tempo, melhora a segurança no trânsito. Com base no sistema Highway Pilot da Daimler Trucks para caminhões pesados de condução autônoma, os três caminhões se interligam, formando um comboio de aerodinâmica otimizada, totalmente automatizado. O Grupo chama esse desenvolvimento de sistema avançado de Highway Pilot Connect.

Wolfgang Bernhard, membro do Board da Daimler AG e responsável pela Daimler Trucks & Buses, explica: "Estamos conectando o caminhão com a Internet – vamos torná-lo o principal elemento de dados da rede de logística. O veículo irá conectar todos os envolvidos com o transporte: motoristas, programadores, frotistas, oficinas, fabricantes e seguradoras ou autoridades. Eles recebem as informações em tempo real: condições do cavalo mecânico e do semirreboque, do trânsito e das condições do tempo, disponibilidade de vagas de estacionamento em postos de serviço das estradas, áreas de descanso e muito mais".

De acordo com o executivo, os caminhões da empresa se conectam totalmente com seu meio ambiente, via Internet, enviando e recebendo informações continuamente. "Todos os envolvidos no processo de logística podem utilizar os dados em tempo real, de acordo com suas necessidades. No futuro, será possível, por exemplo, reduzir os tempos de espera enquanto ocorrem as operações de carga e descarga do veículo, diminuir a burocracia e evitar os congestionamentos. Com atualizações por download, o tempo de entrada de caminhões que estão indo para a oficina pode ser significativamente reduzido. Desse modo, melhoramos consideravelmente o desempenho do transporte de carga como um todo. Esta é uma enorme oportunidade para enfrentar inteligentemente o volume crescente de tráfego de bens. Pretendemos aproveitá-la", diz ele.

De acordo com Jeremy Rifkin, escritor, sociólogo e futurólogo, "hoje, a Daimler está fornecendo as bases da terceira revolução industrial. Na era da Internet of Things (Internet das Coisas), todas as ferramentas e maquinário serão equipados com sensores que constantemente fornecem um fluxo de informações em tempo real. Isso mudará fundamentalmente a maneira como fazemos negócios. A "Internet das Coisas" está oferecendo oportunidades completamente novas", ressalta Jeremy Rifkin.

400 sensores do caminhão registram dados de todos os tipos

No mundo todo, o transporte de carga é pré-requisito para o crescimento econômico. Porém, para que isso continue a ser incrementado no futuro, soluções inovadoras são necessárias para que possamos evitar uma paralisação das redes de tráfego. Uma abordagem central é conectar totalmente em rede o veículo com a "Internet das Coisas". Os caminhões inteligentes da Daimler têm potencial para mudar radicalmente o transporte rodoviário de carga nos próximos anos. Hoje, eles já geram valiosas informações em uma medida anteriormente inimaginável: são cerca de 400 sensores por veículo, totalmente conectados por um software que inclui 130 milhões de linhas de código – mais do que um avião a jato.

"Dados em tempo real são essenciais para a logística eficiente – e nossos caminhões fornecem esses dados", diz Bernhard. "Portanto, estamos investindo cerca de meio bilhão de Euros até 2020 para conectar nossos caminhões com seu ambiente e desenvolver aplicações novas e específicas. Isso melhorará o desempenho de nossos clientes para que eles executem seus negócios de maneira mais segura e ambientalmente mais amigável. Assim, o FleetBoard e o Detroit Connect irão contribuir consideravelmente para alavancar o potencial anteriormente não utilizado nos transportes rodoviários – tanto nos mercados altamente desenvolvidos da Tríade, quanto nas economias emergentes da África, Ásia e América Latina".

365.000 veículos comerciais da Daimler já conectados

O grande volume de dados que um caminhão consegue enviar e receber cria possibilidades completamente novas para todo o setor de logística e para a sociedade. Anteriormente, áreas diferentes do sistema de logística eram conectadas de maneira inadequada. Algumas informações estavam sempre faltando ou não faziam parte da rede. Na Europa, por exemplo, cerca de 25% de toda a quilometragem dos caminhões ainda são feitas com veículos vazios. Com novas unidades centrais de liberação de carga, baseadas em dados obtidos de caminhões conectados, os negócios de logística conseguirão, no futuro, utilizar a capacidade dos veículos de uma forma muito melhor, reduzindo assim as viagens com carroçaria vazia.

Outro exemplo interessante: em 2015, os usuários das estradas alemãs enfrentaram cerca de 568.000 congestionamentos, o que se compara a um comprimento total de 1,1 milhão de quilômetros – com o consequente aumento no consumo de combustível e das emissões de CO2. No futuro, com a disponibilidade e intercâmbio de dados do trânsito em tempo real, os caminhões com sensores inteligentes evitarão colisões traseiras e poderão desviar de congestionamentos. Além disso, os tempos de paralisação dos veículos poderão ser reduzidos se o próprio caminhão reportar uma falha com suficiente antecedência e o pessoal de socorro puder agendar um serviço rapidamente.

FleetBoard

A subsidiária da Daimler Trucks, FleetBoard, estabelece padrões de telemática para a Mercedes-Benz desde o ano 2000, posicionando-se entre as provedoras mais inovadoras do mundo.

Ela coleta ampla variedade de dados sobre situação, viagem e posição do veículo e os envia à matriz por meio de telefonia celular. O sistema oferece uma série de serviços para gerenciamento de frotas, dos pedidos e dos motoristas, que podem ser customizados e adequados às especificações de cada cliente. Atualmente, há cerca de 180.000 veículos com serviços da FleetBoard em operação em cerca de 6.000 clientes. E ele não conecta somente veículos da Mercedes-Benz – modelos de outras marcas também podem ser atendidos a qualquer tempo, sendo facilmente integrados ao sistema de gerenciamento da logística. Isso significa que mesmo empresas com frotas mistas podem rastrear qualquer um de seus veículos o tempo todo.

"Quando o primeiro iPhone foi introduzido, em novembro de 2007, nossos clientes já estavam utilizando o FleetBoard por sete anos. Por mais de 15 anos, eles já conseguiam controlar suas frotas e administrar com eficiência seus motoristas, tanto dos caminhões Mercedes-Benz, como os de outros fabricantes. Ninguém tem mais experiência nesse campo do que a nossa Empresa", destaca Stefan Buchner, presidente mundial da Mercedes-Benz Trucks.

Para  continuar  à frente no desenvolvimento de soluções digitais relacionadas a caminhões conectados, em 1º de abril a Mercedes-Benz estabelecerá a nova unidade Digital Solutions & Services, chefiada pela Dr. Daniela Gerd Tom Markotten, que tem muitos anos de experiência no campo da TI de suporte à telemática de veículos. Esta unidade, que também tem a FleetBoard GmbH como núcleo, dirigirá todas as atividades relativas aos aplicativos digitais para os veículos comerciais da marca – em estreita colaboração com outras divisões da empresa..

185.000 veículos conectados na América do Norte

No mercado de veículos comerciais da América do Norte, a Daimler Trucks está impulsionando suas atividades no campo de serviços conectados, por meio da parceria estratégica com a Zonar Systems Inc. Já desde 2015, essa parceria foi fortalecida pela aquisição de participação acionária minoritária na Zonar pela subsidiária americana Daimler Trucks North America (DTNA).

A Zonar Systems é uma das provedoras líderes em soluções de logística, telemática e conectividade do mercado norte-americano. A DTNA e a Zonar já vêm operando em conjunto, na área de caminhões conectados, há um bom tempo. Em 2011, lançaram o sistema de diagnóstico remoto "Virtual Technician" (Técnico Virtual) e a solução global Detroit Connect).

O Detroit Connect é uma solução de telemática nos EUA e no Canadá capaz de determinar a causa de falhas relatadas por mensagens durante a viagem. Os clientes e motoristas de mais de 185.000 veículos já cobriram bilhões de quilômetros com essa solução da Daimler Trucks.

Quando uma mensagem surge no interior da cabina, o Técnico Virtual, que é componente do Detroit Connect, envia um relatório em tempo real sobre as condições técnicas do veículo para a Central de Atendimento ao Cliente da Detroit. Ali os dados são analisados dentro de um curto prazo. Assim, o operador do veículo recebe uma recomendação, por e-mail, de que medida deve tomar, ou seja, se o motorista deve parar em uma oficina de imediato ou se pode tomar providências quando o trabalho em execução tiver sido concluído.

Atuando em conjunto com o Técnico Virtual, a central terrestre de gerenciamento de frota da Zonar torna possível que o operador da frota monitore a localização exata, velocidade ou consumo de combustível de um caminhão ou de uma frota inteira, a qualquer tempo. O tablet de comunicação móvel da Zonar facilita o monitoramento das horas de serviço, mantém motoristas informados por meio de mensagens de texto ou de voz, otimiza a elaboração da documentação de inspeções pré e pós viagens e fornece navegação avançada.

Comboio de caminhões autônomos reduz o consumo de combustível e as emissões de CO2

Com a estreia mundial do sistema Highway Pilot Connect (piloto automático rodoviário conectado) na estrada A52, a Daimler Trucks fez uma apresentação para exemplificar as vantagens das redes de comunicações eletrônicas V2V. Também destacou o próximo marco de progresso da condução autônoma: esta avançada tecnologia permite a operação interligada de veículos de um comboio por rodovias e estradas de longo percurso.

Os veículos conectados num comboio requerem uma distância de somente 15 em vez de 50 metros entre si. Esta distância consideravelmente menor produz significativa redução no atrito aerodinâmico – comparável ao "coeficiente de arrasto" em competições de ciclismo. Desse modo, um comboio de três caminhões pode atingir uma economia de combustível de cerca de 7%, reduzindo as emissões de CO2 na mesma medida. Isso torna possível o consumo de combustível em cerca de 25 l/100 km para uma combinação de semirreboque carregado com peso bruto total de 40 toneladas. Ou seja, um consumo de somente 0,66 l/100 km por tonelada, ou emissões de CO2 de 13,3 g/quilômetro por tonelada. Números bem abaixo do que são registrados por automóveis com motor de combustão interna.

Paralelamente, os comboios permitem um uso muito mais eficiente do espaço da estrada. Graças à menor distância entre os veículos, um grupo de três caminhões interligados tem um comprimento de somente 80 metros. Diferentemente disso, três caminhões que não estejam eletronicamente ligados requerem um total de 150 metros de espaço na estrada.

Os comboios também tornam o trânsito na estrada muito mais seguro. Enquanto um motorista ao volante tem um tempo de reação de 1,4 segundo, o Highway Pilot Connect transmite sinais de frenagem aos veículos que vêm atrás em menos de 0,1 segundo. Esse tempo de reação consideravelmente menor pode dar uma contribuição importante para a redução de colisões traseiras, como as que ocorrem, por exemplo, quando se encontra um congestionamento na estrada.

"O caminhão inteligente, auto-otimizado, tem a mais alta prioridade para nós. Usando as comunicações conectadas com outros veículos e os seus arredores, podemos melhorar o fluxo de trânsito e reduzir o consumo de combustível e as emissões. Ao mesmo tempo, os caminhões inteligentes ajudam a diminuir o número de acidentes de trânsito. Esse é um passo à frente muito importante rumo à condução livre de acidentes", diz Sven Ennerst, chefe da área de Engenharia de Produtos & Compras Globais – Caminhões.

Highway Pilot Connect

A base do Highway Pilot Connect é a rede entre veículos e a consciência exata sobre o ambiente que os circunda. Este sistema é mais um desenvolvimento do já comprovado Highway Pilot da Daimler Trucks, que permite que os caminhões sejam conduzidos de maneira semi-autônoma, tendo sido testado desde outubro de 2015 em um Mercedes-Benz Actros padrão, operando em estradas públicas da Alemanha. O Highway Pilot foi apresentado primeiramente em julho de 2014, no veículo de estudo Mercedes-Benz Future Truck 2025. A primeira autorização para circular em rodovias públicas para um caminhão de condução autônoma surgiu em maio de 2015, obtida para o Freightliner Inspiration Truck.

Comparado com o Highway Pilot, a versão Connect possui a função técnica adicional de comboio eletrônico. As comunicações entre os veículos são possibilitadas por uma plataforma de telemática de bordo. Um módulo V2V específico, usando um padrão especial de WiFi reservado exclusivamente para o setor automotivo, permite a transferência direta de dados entre os caminhões. O Highway Pilot Connect utiliza este recurso para o intercâmbio constante de informações com outros veículos e com o ambiente.

A vantagem do Highway Pilot Connect é que devido a sua tecnologia, todos os membros do comboio continuam a ser caminhões de condução autônoma. Eles conseguem manter sua direção independentemente do veículo à frente e, graças à sua combinação de orientação linear e lateral, podem reagir a situações imprevistas a qualquer tempo. Isso também se aplica a outros veículos que cortam ou saem do espaço do comboio. Nesse caso, o veículo pode desacoplar do comboio sem problemas e continuar sozinho no modo autônomo. O motorista não precisa intervir.

Comboios de três ou mais veículos em conjunto são especialmente interessantes em países que possuem uma infraestrutura adequada. Nos EUA ou na Austrália, por exemplo, os caminhões cobrem longas distâncias, sem pontes e acessos de saída, em rodovias que cruzam praticamente o continente inteiro.

Segurança de dados

Uma das pré-condições para a aceitação da condução conectada e autônoma é o tratamento responsável e seguro dos dados. Dessa maneira, a Daimler adota  normas de segurança e proteção de dados para os desenvolvimentos dessas novas tecnologias e áreas de inovação.

No caso do FleetBoard, computadores de alto desempenho na Central de Dados Europeia da Daimler AG, em Stuttgart, na Alemanha, garantem o processamento seguro de dados e sua transferência criptografada 24 horas por dia. Assim, a segurança dos dados do FleetBoard assemelha-se aos altos padrões adotados pelos bancos, por exemplo.

1 COMENTÁRIO

  1. Boa noite!
    Uauuuu que texto fantástico…. Vai me ajudar muito na construção do meu trabalho que estou fazendo Referente a tecnologia da comunicação dos automóveis.
    Para complementar e enriquecer este meu trabalho, gostaria de receber materiais que falem sobre essa evolução que as montadoras/empresas automobilísticas estão vivendo.
    Desde já agradeço e parabenizo pelo texto disponibilizado.
    Abraço

    At
    Marcos A Dias
    (47) 8818-9648

Deixe seu comentário