Como as marcas podem enfrentar a crise da COVID-19 e salvar seu futuro?

0
0

A pandemia da COVID-19 é uma crise em escala global, do tipo que nunca havíamos visto antes em nossas vidas. Em todo o mundo, estamos entrando em um 'novo normal', onde proteger-se significa tomar uma distância social, conectar-se à nossa equipe exige uma conexão de Internet sólida e um horário programado. É um momento no qual os profissionais de marketing estão se perguntando se é insípido manter o marketing seus produtos enquanto o mundo está em desordem. Mas acredito que, especialmente em tempos de crise, as empresas não podem deixar de se comunicar. Então, queria oferecer algumas dicas para as organizações e marcas que desejam enfrentar a crise e salvaguardar seu futuro, não apenas a sobreviver a ela, mas se fortalecerem.

Reserve um tempo para entender seus clientes

Em períodos difíceis, é mais importante do que nunca que as marcas invistam no entendimento de seus clientes, na jornada de compra e no tipo de conteúdo que mais lhe agrada em cada etapa do processo. Afinal, só porque os pedidos não estão chegando hoje, não significa que eles não chegarão amanhã. Muitos clientes ficam presos em casa e se envolvem com o conteúdo online para se divertir. Essa é uma ótima oportunidade para profissionais de marketing experientes. O clima atual de incerteza econômica significa apenas que o processo de tomada de decisão do cliente pode demorar um pouco mais.

Mantenha contato com seus clientes

Estamos todos vivendo um período de enorme incerteza e até ansiedade. A última coisa que devemos fazer é virar as costas um para o outro. O mesmo vale para marcas e organizações. Como sua marca pode apoiar os clientes durante esse período? Faz sentido para deixar o tom mais leve e usar o humor para entreter as pessoas presas em casa? Ou é mais apropriado desenvolver conteúdo voltado para a comunidade? Atualmente, alguns dos conteúdos de mídia social mais bem-sucedidos e envolventes são aqueles que demonstram ânimo e encorajam um espírito de camaradagem e união.

Mostre empatia e faça o que puder para ajudar

As marcas não precisam apenas se comunicar, elas devem se comunicar de uma maneira que reconheça e reflita o mundo no qual vivemos hoje. A empatia deve ser a pedra angular. Diante de medos de doenças e incertezas econômicas, forçadas a se isolar e a passar mais tempo em casa, as pessoas estarão olhando para o mundo online para mantê-las conectadas, atualizadas e entretidas. Agora não é hora de as marcas ficarem quietas. Em vez disso, elas deveriam estender a mão. A população quer sentir que as marcas que conhecem e amam demonstram empatia, se envolvem e ajudam durante essa crise.

Prepare seus negócios para o futuro, amanhã, comercializando hoje

As marcas que não estão investindo em atividades bem planejadas hoje em dia enfrentarão momentos difíceis quando a crise terminar. Agora é a hora de se manter relevante e diante dos clientes, seja com o conteúdo abordando temas como a união ou a segurança dos clientes e dos funcionários, seja com marcas compartilhando mensagens de empatia com o público. Há até um lugar para humor e diversão. Qualquer coisa que os profissionais de marketing possam fazer para que seus clientes saibam que eles estão lá, apoiando-os ou ouvindo-os, será recebido com engajamento. No final do dia, estamos todos juntos nisso.

Embora nenhum de nós saiba o que o amanhã reserva, podemos apostar com certeza que em algum momento os negócios serão retomados. Marcas que ficaram quietas e deixaram os clientes e outras partes interessadas, acharão o futuro um lugar solitário. Por outro lado, as marcas que estão usando esse tempo para alcançar os clientes, nutrir o relacionamento e criar conteúdo relevante e envolvente, encontrarão no futuro um lugar muito mais brilhante!

Yuval Ben-Itzhak, CEO da Socialbakers.

Deixe seu comentário