Ações do Alibaba caem pelo segundo dia e reduzem valorização desde o IPO

0
3

Os papéis do Alibaba caíram pelo segundo dia na Bolsa de Nova York (NYSE), depois de terem obtido valorização recorde na oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) na sexta-feira, 19, quando alcançaram o preço de US$ 93,89, alta de 38,07% em relação aos US$ 68 da precificação para a abertura de capital.

As ações do gigante chinês de comércio eletrônico abriram o pregão desta terça-feira, 23, cotadas a US$ 88,94, depois caíram 2,3%, para US$ 87,81 às 13h47 (horário de Brasília), e encerraram o dia negociadas a US$ 87,17, baixa de 2,72%. Esse desempenho reduz a valorização dos papéis da empresa desde o IPO para 28%.

O volume negociado nesta terça foi de 38,8 milhões de ações, na comparação com 272 milhões em sua estreia na NYSE, segundo dados compilados pela Bloomberg. "As ações dispararam com o IPO e eu suspeito que eles precisam digerir os seus ganhos", disse Eric Brock, gerente de portfólio Clough Capital Partners, que administra mais de US$ 4,5 bilhões em ativos, incluindo o Clough China Fund.

Contrariando os prognósticos, o governo chinês divulgou que a produção industrial do país apresentou um aumento inesperado neste mês, embora a segunda maior economia do mundo tenha permanecido em "marcha lenta" neste trimestre. Quase 90% das vendas do Alibaba são geradas na China.

"O desempenho da Alibaba está baseado no consumo", disse Timothy Ghriskey, diretor de investimentos da Bedford Hills, à agência de notícias. "Como o governo chinês tem se dedobrado para desestimular o consumo, os gastos dos consumidores podem sofrer um golpe."

Deixe seu comentário