Startup brasileira recebe aceleração simultânea em São Paulo e Londres

0
0

A startup Doutíssima, site brasileiro de notícias e fórum com foco em saúde, beleza e bem-estar, acaba de entrar na Wayra Brasil, aceleradora do Grupo Telefónica, que possui escritório em 13 países. A empresa, que já estava sendo acelerada pela Wayra Londres desde maio, também passa a ter como sócios o fundo britânico DFJ Esprit e a francesa Breega Capital.

Os investimentos e a nova fase de aceleração junto à Telefônica devem impulsionar os planos de crescimento da Doutíssima, que pretende se tornar o principal fórum de saúde e bem-estar na América Latina. Com o aporte, a empresa poderá investir em melhorias de infraestrutura, aumentar o alcance de seu site e incrementar globalmente sua equipe de colaboradores, que inclui não apenas jornalistas, mas também médicos e outros profissionais de saúde.

Criada em 2012, a Doutíssima conta com mais de 7 milhões de visitantes únicos por mês e 27 milhões de pageviews. Por meio das receitas geradas pela publicidade, a empresa cresce a um ritmo mensal de 120% e, a partir de agora, poderá trabalhar em parceria com a Telefônica Vivo.

"Decidimos nos unir à Wayra pois sabemos de sua experiência com startups da América Latina, sendo o parceiro ideal para nos ajudar em nossa caminhada rumo à liderança no mercado brasileiro. Eles também abriram muitas portas dentro do Grupo Telefônica, nos apresentando a parceiros estratégicos, como o portal Terra", diz Sven Lung, CEO da Doutíssima.

Por contar com operações conjuntas em Londres e São Paulo, o site torna-se a primeira empresa a obter apoio de diferentes academias Wayra simultaneamente. Com isso, ela poderá obter vantagens do programa de aceleração da Telefônica em ambos os países.

Desde seu lançamento, há três anos, a Wayra já possui uma carteira composta por mais de 340 empresas em operação, agrupadas em mais de 20 indústrias digitais. Os fundos comprometidos pela Telefônica nas startups aceleradas pela Wayra ultrapassam €14,3 milhões, enquanto que o investimento de terceiros (fundos públicos, privados e investidores anjos) ultrapassam €43 milhões.

Deixe seu comentário